Detalhes chocantes sobre pagamento, aborto, e mais de contratos patrocinados de artistas são revelados

O controverso problema sobre patrocinadores de celebridades foi discutido no ‘Heard It Through The Grapevine‘, do Channel A.

Na transmissão do dia 13 de março, a comediante Kim JiMin apareceu como palestrante, e perguntou se patrocinadores realmente existem na indústria do entretenimento.

Um repórter mencionou a controvérsia de JiSoo, do TAHITI (em que lhe foi oferecido um emprego/pedido um patrocínio como vendedora de smartphones), e revelou que os mediadores de patrocínios cumprem seu dever em um formato sistemático. O repórter também explicou os detalhes de um contrato patrocinado.

O repórter afirmou: “Eu falei com um mediador e me disseram que existem rankings. Não há muitas celebridades na classe A. A classe B recebe cerca de 15.000.000,00 de wons (em torno de 13.000,00 dólares) e à classe C é pago cerca de 3.000.000,00 de wons (em torno de 2.600,00 dólares). Isto não é para cada reunião, mas sim um pacote de pelo menos 3 meses”.

Outro repórter acrescentou que o salário é altamente influenciado pela classe da celebridade. Cada integrante de um grupo feminino pode ter uma classe diferente dependendo de sua popularidade, beleza, etc. Para as atrizes, os doramas e os filmes em que trabalharam definem sua classe.

O contrato patrocinado também inclui uma cláusula sobre gravidez e aborto. Se a celebridade ficar grávida, ela deve fazer um aborto em outro país. O repórter explicou: “O contrato estabelece quem pagará quanto para a viagem e suas responsabilidades em detalhes”.

Fonte: allkpop 1, 2

There are 8 comments

  1. Louise

    Que horror! Eu acho que as celebridades precisam começar a negar contratos assim, enquanto elas aceitarem se sujeitar a isso, sempre haverá patrocinadores abusivos. É necessário que essa cultura preocupante muda já e isso tem que partir dos próprios Idols!

Poste o seu comentário