[Opinião] K-Pop “antigamente” VS K-Pop atualmente

Oi! Eu voltei e dessa vez eu escrevi a minha primeira coluna em que eu realmente vou dizer a minha opinião!

Então já pega logo o seu baldinho de biscoitos Mabel e…não, melhor, já pega um pote de 5 Kg de Nutella, uma colher e um copo d’água e bora pro post!

Bom, pra quem não me conhece, meu nome é Gabriel (cara de pastel), tenho 19 anos de idade e conheço K-pop desde os 14, mas só me interessei pra valer lá pelos meus 15/16 anos. Quando eu conheci a onda Hallyu, era tudo muito novo aqui no Brasil, justamente porque a maioria dos jovens, ou eram “otakus/otomes” ou eram adolescentes normais, com exceção de alguns malucos é claro. Poucas pessoas conheciam k-pop, algumas há muitos anos, outras há apenas alguns meses assim como eu, k-pop era mais conhecido, vulgarmente falando, como um bando de asiáticos engraçados e meio afeminados rsrs, que cantavam e dançavam umas “coisa” que ninguém entendia.

Com o passar do tempo eu conheci um programa no canal PLAY TV chamado Interferência Ichiban (não sei se ainda passa, parei de acompanhar em 2014), esse programa falava sobre música asiática em geral e foi vendo ele que eu me interessei pra valer por K-pop. Também conheci o kpopNOW nessa época, onde eu passava vários minutos tentando absorver o máximo de informações possíveis, conheci vários grupos e cantores solo assim. Mas o K-pop foi ficando mais famoso, mais famoso, mais famoso…e mais famoso, até que chegou na mão de quem? Adivinhem! Exatamente, dos adolescentes do nosso”Brasiliam” e do resto do mundo. A partir daí o k-pop nunca mais foi o mesmo.

Como era o K-pop até 2014/2015

Há não muito tempo atrás o k-pop tinha um estilo próprio, mesmo que tivesse influência do ocidente, tinha um estilo próprio. Dá uma “visôiáda” nesses clipes aqui pra entender!

Viu como era? A diferença de antes pra agora é gritante, e não estou falando de 15, 20 anos não, estou falando de três, quatro anos atrás. Motivo dessa mudança? Os fãs internacionais!

Tá certo que assim como a música pop de qualquer outro lugar do mundo o K-pop vive mudando seus estilos musicais, estilos de figurino, conceitos e tudo mais, só que o aumento de fãs internacionais está deixando, o k-pop um pouco…como posso dizer…ãh…”aleijado”! Sim, aleijado, não entendeu? Vou explicar!

Com o passar dos tempo vão surgindo cada vez mais fãs de k-pop novos, sejam coreanos, japoneses, chineses ou de qualquer outro país. Há alguns atrás, se você fosse olhar os comentários dos MVs de k-pop no YouTube, você veria que a maioria eram comentários em coreano e as vezes aparecia um em japonês, chinês e inglês de relance, hoje em dia, 99,9% dos comentários são em inglês. Isso pra você é bom? Os doramas são populares há muitos anos e estão ficando cada vez mais famosos, o que é ótimo, pois assim vão surgindo doramas cada vez mais caprichados e eu sou muito viciado em doramas hehe, porém, já percebeu que alguns estão deixando o estilo de dramas coreanos de lado? Isso é pra você, bom? “Antigamente”(entenda-se por dois ou três anos atrás), os canais do YouTube que distribuem clipes de k-pop tinham as descrições dos seus vídeos em coreano e as vezes em inglês, já reparou que agora a maioria das descrições são somente em inglês? Isso pra você é bom?

Tudo isso que eu falei vem mudando o k-pop! Agora, a maioria das grande empresas produtoras não se preocupam mais em lançar músicas de k-pop, elas agora se preocupam em lançar músicas no padrão internacional e isso vale pra alguns artistas de lá também! Já reparou na quantidade de músicas com base instrumental de reggaeton que foram lançadas em 2016? E na quantidade de músicas com a mesma base instrumental de algumas músicas de sucesso americanas e latinas que foram lançadas em 2016? Já reparou que alguns grupos idols nem falam mais em coreano nos seus vídeos?

Umas semanas atrás eu estava vendo uma livestream no V Live do Simon Dominic, onde ele mostrava os bastidores de um show da AOMG, eu estudo coreano então eu conseguia entender um pouco do que ele falava. Em certo momento ele olhou pra alguma pessoa que estava na frente dele, acho que era o rapper Loco, e disse em coreano: “Não tem coreanos aqui?” (se referindo ao chat do app). Agora, sabe porque ele disse isso? Porque a maioria, se não todos, os comentários eram em inglês e outras línguas, tinham umas pessoas que ficavam pedindo pra ele falar em inglês o tempo todo, ele não quis! rsrs

O mesmo aconteceu com Tablo dias atrás numa live do Instagram, só que ele foi um pouquinho mais gentil e traduziu o que ele falava em coreano. Acontece a mesma situação com muitos artistas coreanos, mas eles tem bom senso e priorizam os comentários em coreano! Já viu as lives do Twice? Já viram a quantidade absurda de pessoas nas lives delas dizendo: “Speak in english, please”, “Love from XX” e etc? Já tiveram grupos que ficaram desanimados por saber que eram mais famosos no exterior do que no próprio país.

Imagina a seguinte situação: De repente a música brasileira fica hiper famosa no mundo todo, aí em questão de meses surgem milhões de fãs internacionais de…sla, B-Pop. Em um ano esses artistas começam a postar tudo em inglês nas redes sociais. Daí um monte de estrangeiros começam a morar na sua cidadezinha de interior, de repente quase tudo na rua fica em inglês e em português, daí meses depois estrangeiros começam invadir o nosso espaço na internet brasileira. Quase tudo que vocês vêem sobre cantores brasileiros na internet tá em inglês. Daí surgem uns malucos que começam a empurrar a força a cultura deles no nosso país. Você iria gostar disso? Olha, por mais que o Brasil tenha sido criado por meio da imigração de vários outros povos, eu acho que seria muita invasão cultural aqui, pois nós já temos a nossa própria identidade cultural, assim como os coreanos.

Agora, ainda acha que a cultura moderna coreana e o k-pop continuaram o mesmo depois dessa invasão? Então dá uma olhadinha pra ver a diferença entre algumas das músicas mais famosas de alguns anos atrás e algumas mais famosas de hoje em dia!

Eu amei o K.A.R.D!♥

Viu a diferença? Ainda não? Então pergunta pra alguém que conhece k-pop há muitos anos a diferença entre a sensação de ver e ouvir k-pop há alguns anos atrás e ver e ouvir k-pop hoje em dia! Por mais que você talvez não concorde, acredito que a internacionalização do k-pop está alterando a essência ele! Quantos grupos clássicos, antigos e mega famosos acabaram de 2015 pra cá? Quantas empresas já não faliram de lá pra cá? Sabia disso? Quando um grupo flop dá disband, geralmente é porque a empresa faliu devido á pouca procura pelos seus artistas. Quantos cantores coreanos já não estão promovendo mais? E quantos cantores coreanos não cantam mais em coreano? Se tiver paciência, que tal ir ver os posts e notícias daqui do site de alguns anos atrás? Tem um catálogo com cada mês e de cada ano desde a criação do site lá em baixo, onde fica os créditos. Vai ver como era “antigamente”!

Claro, existem ainda exceções, ainda há cantores, produtores e grupos que, na minha opinião, ainda lançam músicas de k-pop como antes! Recentemente vem estreando vários grupos de k-pop e, com exceção do K.A.R.D, todos eles lançaram músicas no estilo original do k-pop, inclusive, tem um grupo de garotas novo que lançaram uma música com um dos estilos de k-pop bem antigo, lá de 2004/2005. Ficou super bom! Dá uma olhada!

Eu amei!♥

Enfim! A questão é que tudo aconteceu rápido demais! Mas ainda que isso seja natural, acho que está indo um pouco longe demais, e não sou só eu que acho isso! Pela internet já vi várias pessoas reclamando dessa ocidentalização! ç.ç

Bom, o post chega ao fim aqui!

E você? Você acha que essa internacionalização está sendo algo bom ou ruim para o K-pop? Deixe o seu comentário abaixo!

Até mais!

 

There are 31 comments

  1. Iris Sales

    Acho que tudo tem seu lado bom e ruim, não é só o kpop que mudou em pouco tempo, tenho 21 anos e me considero uma pessoa bem eclética em relação a musicas, e vejo muitas mudanças e influência americana até no nosso falecido MPB, e até no tão amado (e super odiado) funk. O fato é que a globalização está ai e isso exige mudanças por parte de todos, mundialmente.

  2. suarez

    OK, primeiro de tudo que o K-pop nunca teve e nunca terá um “identidade”, uma vez que o kpop é uma mera cópia do J-pop. J-pop sempre fez muito sucesso na Coreia e o país criou o kpop como uma medida de controlar o avanço da cultura japonesa dentro do território coreano (pra quem não sabe Coreia e Japão não se curtem muito em vários âmbitos políticos, históricos etc). O kpop sempre foi um jpop ocidentalizado. A diferença é que hj o kpop está mais ocidentalizado do que nunca, com artirtas fazendo turnês internacionais, aprendendo e adicionando novos idiomas em suas canções. Isso não é ruim, pois a Coreia do Sul nunca esteve tão no mapa como atualmente. Antigamente ngm ligava pra Coreia, apenas o Japão e China que chamavam atenção. Hoje todos se interessam pela Coreia e sua cultura. E o que kpop que antes tinha o objetivo de barrar a cultura japonesa no país, hoje em dia tem o objetivo de espalhar a cultura coreana pelo mundo.

  3. Marília

    As músicas estão muito americanizadas, é como falaram tem sua parte boa e tem sua parte ruim, a Coréia ganhou notoriedade, o Kpop ajuda a movimentar a economia do país, mas na minha opinião, talvez futuramente a cultura coreana seja abalada por essa ocidentalização toda, porque esse reconhecimento está sendo muito forte e está acontecendo muito rápido, eu não gosto dessa adoração que a maioria dos países tem pelos EUA, nem tudo que vem de lá é sinônimo de qualidade, se ficar tudo a mesma coisa perde a sua identidade.

  4. kim

    jpop copia do kpop ? faz me rir kkk se inspirar não tem nada a ver com copia, o funk por exemplo se inspirou na musica americana desenvolveu o seu estilo e nem por isso é copia ou deixou de ter sua própria identidade por mais ruim que seja, o mesmo acontece com o kpop que se inspirou e se tornou melhor é difícil aceitar ?. esses que criticam perdem mais tempo distilando veneno nas paginas de kpop que das de jpop. porque será né ? risos kkkk até mesmo se formos parar pra olhar hoje tudo é copia de alguma coisa, seja na área da musica, tecnologia e etc, então se inspirar e fazer melhor não tem nada de mais, no final das contas quem sai ganhando é o publico que vai ter mais opções e concorrência.

    obs: também amo jpop

    obs: também amo jpop

  5. Vih 💞

    Bom … Não faz muito tempo desde que entrei no mundo K-pop ( mais ou menos um ano e meio ) acidentalmente fiz o download da música ”Sugar” do 15& , desde então me apaixonei pelo estilo . O quê tenho a falar sobre o K-pop estar cada vez mais ocidental … Bom , estamos falando de EMPRESAS de entretenimento , conserteza vão investir naquilo quê dã mais lucro . Uma diferença quê vi ( e acredito que seja essa a verdadeira ) é que de uns MV’s pra cá eles ficaram muito sexualizadas , antes os clipes eram mais fofos , com historinhas , mostravam mais as danças , hoje em dia não , sinto falta de clipes assim . Mas devemos parar pra pensar que as empresas investem milhões em um grupo , cantor solo , ator e etc . conserteza vai querer que ele traga lucro , e se o que dá lucro e este estilo ocidental , eles irão investir nisso para pelo menos receber três vezes mais do que foi investido . Bom , como uma admiradora do K-pop , só espero que eles continuem fazendo um bom trabalho seja em qual estilo for , mas espero que dê vez em quando voltem as suas origens ( o estilo antigo ) . É sempre bom mudar de vez em quando ! Né ?

  6. Paula

    Comentário interessante e muito comum em quem já ouve K-pop há muito tempo, mas não posso deixar de sublinhar que me parece basear-se apenas no ‘saudosismo’ do antes vs agora. O K-pop nunca teve uma essência ou identidade apenas próprio da Coreia. As suas influências sempre vieram de fora, nomeadamente do J-pop que certa altura reinava a música pop asiática, e em menor medida, mas também de forma bastante importante, a música ocidental. O que distinguia o K-pop na minha opinião era como conseguiam fazer essa junção de forma tão única ao ponto de nos dar a sensação de ser uma criação exclusiva da Coreia (o que de certa forma até era, mas nunca isolada do mundo exterior, como parecem dizer nesta coluna). Sendo assim tenho que dizer que a essência do K-pop ainda está muito viva, a diferença é que o estilo musical (também no mundo ocidental) mudou. Passamos de um pop fofo, ou chiclete como se costumava dizer, (N’sync e Britney Spears) para um pop com grande influência da música eletrónica. Isso acaba por se refletir também no K-pop que vem acompanhando as tendências e as adapta às suas criações. O maior foco tornou-se a música ocidental em vez do J-pop, mas apenas isso, porque a influencia ocidental sempre lá esteve.

    Tenho que sublinhar que os argumentos da ‘apropriação cultural’ parecem-me apenas uma resposta à falta de ‘exclusivismo’ que algumas pessoas têm sentido por já não se sentirem ‘especiais’ por conhecerem algo tão raro, nomeadamente os fãs mais antigos. O que antes era motivo para se sentirem únicos, pois conheciam e ouviam música ‘rara’, agora é o mesmo que dizer que se ouve Justin Bieber, que passa a toda a hora na rádio.

    Para dar alguns exemplos do que disse anteriormente deixo aqui alguns vídeos

    L.O.V.E. – Super Junior 2005 (claramente inspirado no pop dos anos 90/2000, ex. N’sync)
    https://www.youtube.com/watch?v=RdTHm67CPO8

    Replay – SHInee 2008 (um pouco mais tarde, mas uma clara influência do RnB de Usher ou Chris Brown por exemplo)
    https://www.youtube.com/watch?v=DocBfPIgk70

    Até nas roupas vemos algumas influências ocidentais. Por exemplos as roupas dos TVXQ neste vídeo e as roupas que ficaram marcadas pelos Backstreet Boys
    https://www.youtube.com/watch?v=oA68pRQiNvg

    http://timeline.backstreetboys.com/images/millenium.jpg
    http://img.cinemablend.com/cb/3/1/f/0/e/6/31f0e6237394498c66a090bf7473f02b72fc34ac29c211c03c7bdbbcd2d2ce62.jpg
    https://www.agambiarra.com/wp-content/uploads/2016/10/backstreet-boys-02.jpg

  7. Mary Jung

    Tá bem diferente sim, eu já escutei uma música e depois que eu fui perceber que não era americana.
    Mas é o que vende, é o que tem feito muitos gostaram do kpop então eles fazem. Por um lado tem os que gostem e por outro tem os que não gostam dessa mudança, eu nem aprovo nem desaprovo de tudo.
    Uma coisa que tá crescendo por causa dessa semelhança maior com o hip hop americano, muitos estão reclamando de apropriação cultural e muitos ficam realmente muito ofendidos com isso.

  8. Sthefany

    Assim como vc, eu só fui conhecer de fato o kpop em meus 14/15 anos (faço 19 esse ano). Conheci os doramas primeiro e hj em dia sou apaixonada tb, não paro de assistir. Depois veio o kpop e aí já sabe haha. Realmente o estilo das músicas, os mvs e até os figurinos mudaram MT de 2014 pra cá. Concordo com vc em partes. Realmente a essência dessa coisa gostosa e louca q era o kpop há alguns anos vem se perdendo aos poucos com essa “americanização” das letras e os ritmos. Confesso q o q me chamou a atenção no kpop foi exatamente o fato de eles cantarem em coreano – uma língua q eu nunca imaginei q me cativaria tanto – e ainda sim ser tão bom de ouvir. Pra quem era (ainda sou mt na vdd -q) fã de 1D, Selena Gomez e companhia ilimitada, entrar no kpop foi um salto enorme, mas sempre senti uma ligação de certa forma depois de saber as traduções das músicas já q os temas são basicamente os mesmos. Pra mim isso de ter mais partes em inglês nas músicas e os idols falarem em outros idiomas é uma coisa antiga. Sempre tivemos grupos com membros estrangeiros ou q só gostassem de outras línguas, ou q até msm optavam por usar mais outros idiomas justamente pra alcançar um público maior. O primeiro debut q eu vi foi o de GOT7 e eu amei, foi uma coisa assim instantânea velho, gostei pra caramba do fato de ter 3 estrangeiros e isso na vdd só agregou ainda mais pro grupo. Fico dividida em relação a isso, e é até difícil dar uma opinião hj em dia pq sai nego lá do inferno pra defender tal grupo sendo q o comentário nem é direcionado pro grupo (isso é uma coisa q ficou mais forte na virada de 2015 pra 2016 q mds, é insuportável). É ótimo ver q o kpop está realmente sendo reconhecido como um estilo musical em águas ocidentais, mas com todo o reconhecimento também vem muita hipocrisia por parte de gente q simplesmente não gosta e não conhece a cultura coreana, e tb por parte de alguns fãs q só são imaturos mesmo. Como uma fã mais antiga, posso dizer q o fator fãs internacionais é um pé no saco as vezes. Mas enfim, temos mt coisa boa saindo dessa nova geração do kpop. Eu por exemplo estou hiper mega apaixonada por Pentagon desde o programa de sobrevivência deles, e por mais q eles tenham essa pegada da nova geração, consigo sentir o diferencial do gênero kpop neles, consigo pegar aquela vibe boa q me trouxe pra esse mundo kpopper. De qualquer forma, uma pessoa como eu q tem B1A4 e EXO no coração não vai ficar insatisfeita nunca no meio dessas mudanças <3

  9. CanDy

    A segunda geração do K-pop, infelizmente, está morrendo. O estilo mudou muito nos últimos anos, e tem grupos que não estão conseguindo acompanhar essa mudança. E pensar que é só o começo…

  10. Tay

    Bom, eu sempre falo isso aqui e muita gente taca pedra em mim, conheço kpop faz 7 anos, sou velha nisso, e gostei de kpop justamente porque odiava o pop americanizado, e ainda detesto, o kpop era diferente e unico, é muito triste ver o velho kpop indo embora, ainda existem grupos com a sua essencia, que sao os grupos que gosto e acompanho atualmente, mas tambem existem muitos grupos que estão mundando pra acompanhar essa onda, um grande exemplo é CLC, a musica nova delas só falta ser em inglês, BTS era um grupo de Hip hop, o que essa musica nova deles? Só falta o Pit bul aparecer no meu do MV, nao estou dizendo que ficou ruim, estou dizendo que se distanciou do velho kpop, mas a vida é assim, as coisas mudam, quem gostou vai acompanhando e quem nao gostou paciência.

  11. j.s

    Eu gostei muito do seu texto Gabriel, infelizmente muita gente aqui absorveu de forma mais superficial o que você escreveu, levando somente para o lado de “um fã antigo reclamando do Kpop atual” e nada mais.
    É inegável como a popularização trouxe várias coisas positivas para o Kpop, hoje é mais fácil comprar artigos e álbuns de seus artistas favoritos, temos materiais legendados, os artistas vendem mais e embarcam em turnês internacionais com cada vez mais público, as agências estão lucrando como nunca no mercado ocidental. Porém, isso trouxe consequências, pois os artistas por uma questão de marketing e vendas internacionais, tem de estar cada vez mais ocidentalizados, tornando suas canções cada vez mais genéricas. Se antes o Kpop tinha suas bases no jpop e no apop, agora parecem ter canções 100% vindas do mercado estadunidense, cantadas em coreano. Se antes eu adorei o fato do kpop ter aquele pézinho ocidental (algo considerado seu diferencial, apesar de muitos fingirem não existir), hoje estando com os dois pés nele não é algo que vejo com bons olhos.
    Como o kpop caminhou para todo esse sucesso que está tendo, as agências acabaram por exportar o kpop a nível mundial a fim de conseguir os maiores lucros possíveis até a onda Hallyu passar. Por isso a rotatividade que sempre existiu no kpop, está a níveis absurdamente mais rápidos de uns 3 anos para cá, é por isso que se um artista/grupo não der lucros logo ou perder popularidade seus contratos não serão renovados, pois não há tempo a perder para as agências, que estão a cada ano debutando mais e mais grupos. A maioria dos kppopers brazucas reclamam horrores quando os grupos se desfazem, eu fico triste também, mas as pessoas não percebem que são o principal motivo dessa rotatividade toda acontecer, e do kpop está do jeito que está, ano passado a safra de canções foi muito fraca, e eu gostaria muito de esperar que esse ano melhorasse, porém a única preocupação das agências é agradar o público ocidental com cada vez mais músicas genéricas e os fãs em xingar quem tem opinião diferente deles e se o vídeo do seu grupo ulltimate bateu 100 milhões de views.

  12. BOLOFÃ

    Eu conheci o kpop em 2012, mas só fui me render msm ao kpop em 2014. Ainda tenho poucos anos de capopero, mas meu primeiro contato foi com Girls Generation, Kara, Tara e toda a segunda geração, grupos que debutaram de 2012 em diante simplesmente n existiam na minha playlist. Na MINHA opinião a essa nova geração nem se compara com a segunda. O kpop tinha uma identidade visual muito forte e única e hj em dia praticamente nem existe mais. Por mais que o kpop tenha começado como uma cópia de jpop ele evoluiu e criou sua própria identidade (kpop e jpop são muito diferente, começando pelos grupos rotativos). Eu sinceramente sinto falta dos mvs na caixa focado na coreografia, nos penteados toscos, das roupas ridículas que era usada antes e principalmente das farofas (como eu sinto falta das farofas). Eu fico feliz com todo esse sucesso q o kpop está fazendo ultimamente, mas é triste que ele está perdendo a identidade.
    Dos atos da nova geração eu sou muito fã de Red Velvet justamente por elas me lembrarem (apenas visualmente) o kpop antigo.

  13. Marina

    Eu me sinto assim também. Quer dizer, eu gosto muito de várias músicas atuais e da acessibilidade que a fama internacional trouxe, mas no fundo sinto como se tivesse assistindo a ascensão e o declínio do kpop acontecerem juntos :(
    Nos últimos tempos eu tenho acompanhado a quantidade de fãs novos crescendo e vibrando e mesmo estando com meu ingresso da turnê do BTS pra cá no bolso, não consigo me sentir eufórica como eu ficava quando lançava um mv novo do SuJu ou do 2NE1. Não quero comparar grupos antigos com novos, amo BTS, é muito mais sobre o que o kpop de alguns anos entregava com o que o kpop atual oferece. Às vezes pode soar como se fôssemos fãs caretas que não aceitam o que é novo só por ser novo, mas não é meio ao contrário? Eu gostava muito mais de quando o kpop era inovador e diferente pra mim, ocidental, do que o que eu vejo agora. Acho que ao mesmo tempo que o kpop vai perdendo o diferencial, vai perdendo também o seu charme.

  14. hinnabeth

    Globalização. Eu não consigo ver o reconhecimento internacional como algo ruim, claro que ser reconhecido no seu país é maravilhoso e eles são não é?! Eu conheci k-pop por I’m the Best e achei bizarro de começo, anos depois ouvi Come Back Home(que é bem mais “ocidentalizada” por assim dizer)e me apaixonei. Essa ocidentalização é perfeita pra chamar mais gente, mais fãs, ótimo financeiramente falando pra eles. E poxa quando mais amor melhor.
    E MAIS IMPORTANTE: Eu ainda consigo ver o estilo “antigo” de k-pop, eles maneiram bem nisso na minha opinião. Eu acho kpop único, mesmo o mais ocidentalizado; mesmo uma música english version dá pra perceber que não qualquer popzinho americano.

      1. bianca

        Na verdade não. Como disseram lá em cima, o kpop em si não tem uma “essência” musical…kpop sempre foi uma farofa, uma grande mistura de ritmos. Se você colocar a maioria das músicas de kpop pra uma pessoa que não escuta kpop, essa pessoa provavelmente vai dizer que é pop/hip-hop/rap. Se vc colocar uma música de jpop, a pessoa não vai conseguir identificar precisamente o estilo musical, pq o jpop é um estilo musical muito único que só quem escuta jpop sabe. A globalização nunca vai ser o fim do kpop pq o kpop de certa foi “moldado” pra ser algo internacional. É claro que essa é minha opinião :)

        1. Ana Lucia

          Me desculpe, mas eu discordo Bianca, o Kpop assim como o pop na Ásia de um modo geral, não foi moldado especificamente para ser internacional e sim para alimentar a industria interna de música e ter seu público doméstico, assim como no Brasil, só que aqui o público debanda para outros ritmos, tornando o Pop um estilo que sofre altos e baixos dependendo da época. O Kpop foi concebido com raízes no Pop japonês e americano, trazendo elementos dos dois. Se você pegar várias músicas
          de kpop da 2°geração, e colocar para uma pessoa que nunca ouviu kpop, ela certamente terá a mesma opinião se fosse um Jpop. Há alguns anos atrás, vários idols famosos trouxeram o trot para seus trabalhos, que é um estilo de música tradicional coreano, mesmo com o kpop se expandindo internacionalmente. Hoje com a ocidentalização que o kpop sofre, seria praticamente impossível disso acontecer, porque as agências estão mais preocupadas com o mercado externo, em cada vez mais tornar o Kpop uma cópia pura e sem personalidade do Apop, por causa do lucro. Eu não diria que isso (a globalização) seria o fim do kpop, ele irá se expandir mais até se saturar e voltar a ter seus olhos apenas voltados para o mercado interno, assim como antigamente.

  15. Rai Nayumi

    Conheço K-pop desde os 13 anos, me tornei kpopper pra valer aos 16/17 anos, e estou com 21 anos, eu realmente havia percebido a mudança no kpop, mas não acho que isso seja ruim, porque apesar de estar um pouco ocidentalizado, eles nunca vão deixar a essencia do kpop, porque se você for comparar uma musica americana vs kpop, você verá uma diferença, e não é só pelo idioma não, e sim pelo ritmo também. E isso é uma coisa mais natural do mundo, as musicas sempre vão mudar, o estilo, tudo.
    E neste ano percebi que o Kpop tá tendo um pouco de pegada dos anos 90, e acho isso ótimo, slá não acho que esteja tãaaaaao ruim assim, e fico feliz que o kpop esteja sendo reconhecido no mundo todo, afinal das contas, antigamente, algumas pessoas tinham um certo “preconceito” com o idioma, hoje está surgindo fãs no mundo todo, e quando aos doramas, não acho que esteja ocidentalizado, acho que está a mesma coisa slá :S

  16. Dos Santos

    Bem eu tbm tenho 19 anos e conheci o kpop na msm época q o Gabriel, e foi através do TVXQ e seguiu para o BIGBANG e depois para o GG daí em diante fiquei no kpop graças a minha mãe q n parava de ouvir (sim minha mãe q me fez gostar de kpop e n ela n é coreana).

    “Na minha época”, o kpop n era só as músicas, tinha os programas tbm, alguém se lembra?
    Aquele programa star king com um apresentador gordinho? Era assistir e morrer de rir sem nem entender o q ele tava falando! (O EP do samba kkkk)
    Ou aqueles que tinha um monte de grupos todos juntos? GG, Kara, 4minute, BYG, miss A, 2pm, shinee, suju, BB, beast, 2am…..
    Os kpops de hj nem conhecem o bicha loka mais foda dá história do kpop, o jogo know!!
    “Na minha época” era assistir GG e 2pm juntos, o maior shipp era Yonna e Taecyeon e n essa palhaçada de gente do msm sexo e grupo. Nunca mais cair rir um interação entre grupo feminino e masculino como do 2pm e GG, como na música cabo song! (Alguém conhece?)
    Os programas de competição de danças entre os grupos. A hyuna e taeyang no começo dá carreira solo.
    O fato era que, podia interagir entre eles e n tinha mimi, era livre, para todos. Hj é tudo individual, cada um na sua empresa e pronto!

  17. Fernando

    Apesar de ter mais influências ocidentais, não há como negar que é uma coisa própria da Coréia, original. Continua bem diferente do apop, mesmo com as influências.
    E na minha opinião, as influências ocidentais vieram para somar, e está dando certo.
    Aliás, o próprio governo sul-coreano quem trabalha para divulgar o Kpop e a cultura do próprio país. Eles exportam a cultura deles, e sem dúvida isso tá dando lucro.

Poste o seu comentário