Dispatch revela detalhes sobre a situação do Mad Town

O ‘Dispatch‘ revelou informações internas sobre a difícil história do Mad Town.

Mad Town nunca teve sorte com agências. Dois anos após a estreia do grupo, a J.Tune Camp fechou suas portas em 2016, deixando os meninos sem agência. Porém, a J.Tune Camp vendeu a administração do Mad Town para a GNI Entertainment por 300.000.000,00 de wons (cerca de R$830.700,00). No entanto, o CEO da GNI Ent. foi preso em fevereiro desse ano por fraude, dissipando a GNI Ent. e deixando a situação do Mad Town indefinida.

Enquanto Jota promovia o máximo que podia, ele próprio alugou carros para as promoções, e também contratou o staff (equipe de apoio) para cabelo e maquiagem. Ele tinha que fazer ligações e administrar os ajustes dos cronogramas, e orientar o staff por conta própria. Ele mesmo pagou pelos custos do pessoal do staff (como comida e gasolina) com seu próprio dinheiro. Em junho, o grupo foi expulso de seu dormitório por que o aluguel não foi pago pela agência.

Há um total de 800 vítimas da fraude do CEO da GNI Ent., e para compensar o dinheiro do caso de fraude, algumas das vítimas passaram a cuidar de tudo sob a GNI Ent. – incluindo o dormitório do Mad Town. No entanto, como o Mad Town pertence à GNI Ent., eles “pertencem” à essas vítimas pelos próximos 4 anos, aproximadamente, que é o tempo que o grupo ainda tem de contrato com a agência.

Esperamos que o Mad Town consiga cancelar seus contratos e voltar às atividades.

Fonte: allkpop

There are 4 comments

  1. Victor_fx

    Que pena! espero que eles consiguam dá a volta por cima.
    Acho que eles deviam investir em uma carreira no Japão, o estilo deles é do tipo que faz sucesso por po, até os trabalhos deles vendem mais no Japão do que na Coreia.

Poste o seu comentário