Sunny

Década de 80. A Coreia do Sul está passando pelas transformações que seriam decisivas para o que ela é hoje. O capitalismo invade a vida do país trazendo Adidas, Nike, manifestações e Cyndi Lauper. Sunny retrata a adolescência e maturidade de sete mulheres que descobrem juntas o verdadeiro valor da amizade.

Tudo começa quando NaMi se muda para Seoul e conhece as seis garotas que marcariam a sua vida, que por sinal são um completo contraste. ChuHwa é a líder e nada feminina. Temos então JinHee que tem um pai formado em Literatura mas só abre a boca pra falar palavrão, SuJi, a mal-humorada rainha da beleza,  a futura Miss Coreia, BokHee, GeumOk, a nerd e JangMi, a garota gordinha. Já NaMi é a mais introvertida de todas. Muito tímida e desastrada, é apelidada de caipira pelas garotas da nova escola. Todas elas formam o Sunny, que tem um grupo rival, o Girls’ Generation.

O “quê” do filme são as mudanças de tempo entre os anos atuais e a década de 80. As garotas que usavam roupas coloridas e dançavam ao som de clássicos da música pop americana são agora mães, esposas, mulheres bem sucedidas ou não. Elas agora possuem responsabilidades, problemas familiares e todos esses anos apagaram os mais brilhantes acontecimentos de suas jovialidades. O fato é que o Sunny se separou. Cada uma seguiu um caminho diferente e as memórias foram deixadas de lado.

Ao visitar a mãe no hospital, NaMi acaba encontrando ChuHwa e descobre que a amiga está sofrendo de um câncer terminal e o seu último desejo é reencontrar as integrantes do Sunny. Aos poucos elas acham cada uma e a vida passa a ser tão brilhante quanto era antes.

Sunny é engraçado, emocionante e surpreendente. Quem nunca tomou uma decisão errada? Quem nunca se sentiu infeliz sobre a sua vida? Quem nunca quis reviver uma situação? NaMi tem essa oportunidade e a agarra com força. É interessante notar o papel que a sociedade exerce nos dois momentos e o que provoca nas pessoas.  Os anos 80 foram marcados pela ditadura militar e isso não passa despercebido. O irmão de NaMi é um universitário revolucionário que participava de protestos contra a hegemonia  norte-americana. Uma das cenas de luta entre os grupos de garotas rivais se passa num desses protestos e o lado cômico como isso foi retratado deixou o filme ainda mais leve. A tarefa do filme não era retratar a situação sociopolítica do país, mas mostrar a vida dos adolescentes na época. Os dias de hoje são a ruína para elas. Infelizes, desempregadas, solteiras. Aquela rotina é desgastante para cada uma, que busca no Sunny uma forma de reencontrar a si mesma.

Seria impossível ter feito esse review sem ter sido embalada pela trilha sonora do filme. O ocidente estava tão infiltrado na vida daquelas garotas que o tema do grupo (e do filme, claro) era Sunny, do Boney M. Além dessa, Touch By Touch (Joy), Girls Just Wanna Have Fun e Time After Time (Cyndi Lauper) marcam presença no filme. Tão nostálgico…

É fato que o cinema Sul-coreano está crescendo. Sunny foi exibido em festivais de cinema na França, EUA, Japão, Índia e muitos outros. Ganhou também dois prêmios de Melhor Diretor – 48th Daejong Film Awards e KOFRA Film Awards Ceremony – , Melhor Edição – 48th Daejong Film Awards – e Atriz Mais Popular para Kang SoRa – 48th PaekSang Arts Award. Além dos prêmios, ele está na décima primeira posição nos filmes de melhor bilheteria da Coreia. Tudo isso mostra o quão desenvolvido o cinema anda por lá, agradando aos mais diversos gostos.

Trailer: Sunny

Imagem de Amostra do You Tube

Sobre Alline

Tem o coração dividido entre três fandoms – ELF, Shawol e BlackJack – e passa 2/3 do dia na escola. Perde tempo vendo dramas, ouvindo muito kpop e fangirlizando por aí. Moda e doces são os seus vícios.

There are 11 comments

  1. Miih

    Eu sempre tive vontade de assistir “Sunny” mais sempre achava outros kmovies mais interessantes, mais depois desse post eu vou assistir com certeza. Parabéns pelo review ^^

  2. Beatriz Claves

    Vi o filme no site Dopeka pra quem quiser~ Um dos melhores filmes, e me fez lembrar de uma época boa que vivi com as minhas amigas~ Sobre a rivalidade com o grupo SNSD, acho que ou foi porque as meninas vinham com calças coloridas (?) ou foi apenas uma certa ”homenagem”…

Poste o seu comentário