My Girlfriend is a Gumiho

Seguindo o sucesso que foi You’re Beautiful (2009), as famosas irmãs Hong escreveram My Girlfriend is a Gumiho. Uma história com uma base boa, voltada mais aos costumes históricos coreanos e um casal fofo pra acompanhar. O drama foi um sucesso entre o público, com uma bela seleção de bons atores, mas um roteiro um tanto mediano.

Dando uma rápida resumida na história geral, Gumiho (vivida pela atriz Shin MinAh) é, de acordo com a lenda, uma raposa em forma humana de nove caudas que alimenta por 500 anos o desejo de se casar, ter filhos e viver uma vida feliz com seu marido. Porém, pelo fato de ela ser totalmente humana, é impedida de realizá-lo. Eis então que Cha DaeWoong (protagonizado pelo divertido Lee SeungGi), um rapaz mimado, atrapalhado, mas altamente esperto a liberta acidentalmente. Gumiho então sai da pintura por onde esteve presa há séculos e passa a persegui-lo. Apaixonada, faminta e tremendamente inocente, a raposa ameaça DaeWoong, que se vê obrigado a assumir um relacionamento com ela em troca do seu fígado! Sim, Gumiho ditou que poderia comê-lo se ele a abandonasse. É claro, ele não poderia se deixar ser comido, já que ele era um ator – amador, mas ator – lutando por um papel em um filme de ação, e seu corpo precisava estar saudável.

E então que acontece o inesperado. Já no time para a filmagem do seu mais novo filme, ele se machuca seriamente, o que impediria a sua participação no mesmo. Ao mesmo tempo, a raposa faz uma nova amizade. O veterinário Park DongJoo (No MinWoo, ex-TRAX), sabendo que ela é uma Gumiho (sem detalhes sobre essa parte para não estragar a surpresa!), promete uma fórmula mágica que a transformaria em humana. Entretanto, a história tem dois lados. O primeiro seria que ela teria que passar a gota (aquilo que a mantêm forte e imortal) para DaeWoong por 100 dias, como garantia para que ele nunca a abandone. Isso é bom para ele, que machucado, não vê outro modo de curar-se rapidamente para as filmagens e acaba aceitando. O que MiHo (o nome “humano” que DaeWoong a batiza) não sabe é que bebendo a fórmula e passando a gota para DaeWoong, ela não estaria virando humana, mas sim, matando a si mesma. Aos poucos, MiHo vai sofrendo os efeitos do acordo e DaeWoong já aceita-a mais facilmente, apaixonando-se pela determinada raposa!

O enredo secundário de My Girlfriend is a Gumiho conta com a história hilária do casal Cha MinSook (tia de DaeWoong, vivida por Yoon YooSun) e DooHong (diretor de cinema, feito por Sung DongIl). Os dois vivem uma paixão avassaladora, mas muito atrapalhada, que arranca risadas do começo ao fim. Todos os encontros dos dois são únicos e cheios de confusão. Junte um homem rude e desajeitado com uma mulher com problema de gases. Essa é a receita principal do casal, que promete divertir bastante. Ainda temos os colegas de DaeWoong, Eun HyeIn (Park SooJin), Ban SunNyeo (HyoMin, integrante do T-ara) e Kim ByungSoo (Kim HoChang), sem muito a acrescentar ao enredo, somente por HyeIn que é apaixonada por DaeWoong e desconfia de MiHo, suspeitando ao longo da história que ela não é apenas só mais uma humana qualquer.

Honestamente, não entendo como My Girlfriend is a Gumiho ficou tão famosa. A história é boa, sim! Mas o enredo foi pobremente explorado. Resolvi vê-lo por dois motivos. O primeiro por ser um drama com fantasia e folclore coreano, o que me chamou bastante atenção. O segundo por ser um dos queridinhos dos amantes dos dramas. E eu digo que foi uma decepção. Esperava algo mais poderoso e intenso como o próprio gênero sugere, mas o que eu vi foi um drama doce ao extremo (ao ponto de ser diabético!). Talvez o que me tenha feito vê-lo quase até o final (não, eu não consegui terminá-lo) foram as maravilhosas atuações, o que eu falarei mais tarde. O fato é que quanto a história em si, ele foi uma tristeza. Vi-o, esperando mais um roteiro fascinante e bem elaborado como em You’re Beautiful, mas, na realidade, a história não tem muitas surpresas. DaeWoong passou três episódios inteiros indeciso se ficava com a Gumiho ou não, o que me irritou profundamente. Os personagens de HyoMin, HoChang e SooJin eram altamente dispensáveis. Eram chatos e davam aquela incomoda impressão de que estavam ali só pra cumprir o horário da atração. Se tudo girasse em torno do veterinário, da Gumiho e do mimado DaeWoong e focasse somente na fantasia em si e o folclore, já seria a premissa de um dorama maravilhoso. Porém, não foi isso o que aconteceu. Pelo menos, esse foi o único ponto negativo, porém, o mais grave. Infelizmente, enredo é a coisa que mais valorizo em uma obra e nisso My Girlfriend is a Gumiho deixou muito a desejar.

A atuação foi a coisa que mais gostei nele. Os atores principais tinham uma química incrível e MinAh fez uma Gumiho adorável. Ela foi o destaque do drama. Diferente de muitas mocinhas que costumamos ver nas produções coreanas, ela é destemida, valente, corajosa e ousada. Seu ponto fraco seria sua ingenuidade infinita, mas o que esperar de uma raposa que passou 500 anos presa em uma pintura? Só muito inocente e pueril. MiHo era uma criança em corpo de mulher. Louca por carne e refrigerante, ela infernizava (mas num bom sentido!) a vida de DaeWoong. Por falar nele, Lee SeungGi  viveu muito bem um mocinho (que não tinha muito de mocinho) medroso, desocupado, sustentado pelo avô e que não gostava nem um pouco de ter uma Gumiho aos seus pés, dia e noite. A atuação dele se encaixou muito bem ao personagem, apesar não ter muito destaque no drama. Creio que a fama toda da produção seja efeito da atuação de MinAh e as características da personagem que ela tão bem destacou. O casal de apoio, a tia de DaeWoong e o diretor Ban, também se sobressaíram na história. Algumas vezes, eles foram a minha motivação para continuar a ver o dorama, apesar de no final não ter dado muito certo.

Os aspectos técnicos que englobam fotografia, efeitos especiais e truques de câmera não chamam muita atenção. Não são do todo ruins, só não surpreendem, exceto pelas caudas da Gumiho que ao meu ver ficaram lindas. O efeito usado tornava perceptível que eram apenas um truque da tecnologia, mas ainda assim eram um espetáculo. Por ser um drama relativamente velho (exibido em 2010), a qualidade das câmeras não chegavam aos pés das que são usadas hoje em dia. Não surpreende, mas também não torna o drama uma completa tosquisse.

Como disse, um enredo bom é naturalmente o esqueleto de qualquer obra. É aquilo que o mantém em pé e segura o telespectador, de modo. Poderia ser melhor explorado, mas na maioria das vezes, produções coreanas deixam de lado a história e focam somente no romance, o tornando repetitivo e monótono! Para quem é fã de carteirinha dos enredos mais românticos e leves, essa é uma boa pedida. Porém, eu senti um buraco se abrir em tudo aquilo que envolvia a personagem Gumiho, sua lenda em si, que deveria ser naturalmente o foco da produção. Teria sido maravilhoso se as redatoras usassem folclore contrastando com os costumes dos dias de hoje, tão diferentes do modo de viver do povo coreano que viveu há 500 anos. Todavia, esse não era o ponto alto do drama e a cada episódio ele passava a ficar cada vez mais bobo. Uma pena.

A trilha sonora seria outro ponto positivo da produção. O tema de MiHo e DaeWoong, Fox Rain, é doce, calma, exibindo um contraste perfeito com o relacionamento do casal, cheio de idas e vindas. Era interessante ver como a música se adequava a qualquer momento em que ela tocava. Uma ótima escolha.

Lee Sun Hee – Fox Rain

Imagem de Amostra do You Tube

No mais, My Girlfriend is a Gumiho foi uma ideia interessante das irmãs Hong, mas que não me surpreendeu muito a ponto de amá-lo (nem a ponto de terminá-lo, para ser sincera). Recomendável para quem não se importa em ver um drama ingênuo e com uma dose bem exagerada de açúcar. Mas mesmo assim, ainda não perdi as esperanças nas queridas irmãs e temos mais um sucesso delas sendo atualmente exibido na Coreia. Quem sabe Big não seja um pouquinho mais interessante?

Aqui termino mais uma review, convidando vocês a comentarem, criticarem e pedirem pela review do seu drama favorito. Até o próximo!

Sobre Alline

Tem o coração dividido entre três fandoms - ELF, Shawol e BlackJack - e passa 2/3 do dia na escola. Perde tempo vendo dramas, ouvindo muito kpop e fangirlizando por aí. Moda e doces são os seus vícios.

There are 5 comments

  1. lu

    no review de DH2 falam super bem do drama, e no de my girlfriend is a gumiho falam mal… acho que não tenho o mesmo gosto de dramas que a equipe do kpop now hahaha pq sinceramente, MGIAG muuuuuuuuuuuuito bom! eu ri de mais, achei a historia e o enredo fantásticos… está no meu top 10 com certeza (lugar onde DH2 passa beeeeeeeeeeem longe haha)

Poste o seu comentário