Lançamentos recentes – Setembro

capa2

Nosso último review musical foi Overdose, do EXO. EM MAIO! Kners, mil desculpas!!!! Como pedido de perdão, vão aí comentários serelepes sobre o que rolou no cenário musical no mês de setembro. Como é um pouco difícil falar sobre tudo tudinho, selecionei o que mais me chamou atenção esse mês e vocês ficam encarregados de completar minha análise nos comentários, combinado?

Super Junior: MAMACITA

SuJu

Eu sei que o comeback aconteceu no fim de agosto, mas as promoções foram no percurso de setembro, então achei justo escrever algumas palavras sobre esse trabalho. Vi que os/as ELFs ficaram bem orgulhosos/as, depois de dois anos, ainda por cima com a volta do líder Leeteuk e do membro Heechul, claro que um full álbum foi comemorado com muito amor. Não é para menos: o cd tem a cara dos meninos, divertido, coerente e muito bem produzido. Se MAMACITA causou alguma estranheza pelo alto teor cômico do MV ~~e pelo espanhol aleatório~~ tudo se dissipou com Shirt, também trabalhada nas promoções.  Recomendo chorarem ao som de Island, e que pulem Mid Season, é aquela que poderia muito bem não ter entrado na lista de músicas.

T-ARA:  And&End

t-ara2

Primeiro, a reclamação: é praticamente impossível assistir ao MV de Sugar Free. As luzes intensas, os frames rápidos e desconexos, além de deixar tudo confuso, proporcionaram dores de cabeça (ou até outros problemas mais sérios) para quem viu.

Segundo, a triste constatação: Sugar Free, principal música trabalhada pelo grupo nesse mini-álbum, é mais do mesmo. Coreografia fraca e básica, música pobre, nem mesmo o refrão altamente pegajoso consegue salvá-la. Sim, é daquelas músicas que servem para uma balada, daquelas que tocam no meio de tantas outras e que você nunca vai lembrar depois. As outras músicas do álbum são bem esquecíveis também, o que é uma pena. Torçamos para que as garotas, num próximo comeback, venham melhores, pois elas são realmente talentosas.

2PM: Go Crazy

2pm2

Sinceramente, quem esperava um comeback do 2PM assim? Fato é que chamou bastante atenção e dividiu opiniões: fora as comparações com a bem humorada MAMACITA de Super Junior, há quem diga que foi um conceito forçado, porém, de outro lado, há quem reforce ter sido um dos melhores comebacks do grupo. Meu conselho é dar uma chance a essa nova faceta dos meninos, eles já provaram que conseguem muito bem promover com outros estilos, por que não mostrando um pouco de diversão? E se JYP queria causar com essa volta do 2PM, parabéns, ele conseguiu!

SPICA.S: Give your Love

spica.s2

É a primeira subunidade das talentosíssimas Spica. O “s” é de “special”, mas essa estreia foi apenas simples. Não entendo como as subestimam tanto, sendo um single mais fraco que o outro. As secretárias sexys talvez não tenham chamado tanta atenção, porque o conceito sexy já foi trabalhado por outras 32948756398479 girlgroups esse ano, dando apenas a sensação de “já vi isso antes” e “agora me mostre algo novo”. E mesmo que isso fosse novidade, a música não tem um ponto alto, um clímax, nada que a torne atraente aos ouvidos dos apreciadores de kpop ou pop music em geral. Triste.

TaeTiSeo: Holler

taetiseo2

Polêmica Jessica à parte, setembro trouxe a subunidade de Girls’ Generation não só aos palcos como também à televisão, na estreia de um reality show. Com uma pegada mais funky, Holler foi muito bem apresentada aos fãs, com um MV colorido, vários cenários bem ricos de detalhes, trocas de roupas, bailarinos e o mais importante, com alegria. Sim, Taeyeon se mostrou bem sorridente nas promoções, Seohyun estava menos travada, o que só melhor acompanha a sempre contente Tiffany. Adrenaline aparece no começo e no fim do MV e também foi trabalhada em algumas apresentações e é ÓTIMA, a melhor do cd na minha sincera opinião e se encaixa muito bem com a faixa-título e Eyes! Ainda contamos com a contribuição de Seohyun, ao escrever a letra de Only U, umas das baladas do álbum. Analisando como um todo, Holler deixa a desejar em relação a Twinkle, as baladas não chegam nem perto das ótimas Baby Steps e Love Sick e ainda contamos com a dispensável Stay.

MINX: Why Did You Come To My Home (debut)

minx2

Temos girlgroup novo na área, são as MINX. Coloridas, meio-ousadas-meio-fofinhas, seguem o roteiro de tantas outras bandas femininas coreanas: shortinhos, caras de inocentes, high notes estridentes –irritantes até- , break para o rap, tudo isso com uma letra, hum, digamos, sapeca. Vamos aguardar os próximos passos dessas garotas.

Preciso ir para casa à meia-noite
Não quero andar, então você me levará em casa?
Olhe para mim, acho que sou tonta
Eu sinto o mesmo, mas por que está tudo girando?
Você pode entrar na minha casa
Porque você ainda está parado aí?
I need you I need you
I want you I want you
I got you I got you boy

Ailee: Magazine

ailee2

É a volta por cima com muita moral de uma das melhores cantoras do kpop. Nada de tristeza ou arrependimentos, Ailee em Don’t Touch Me deixa claro que não vai cair nas mentiras de um galinha-mentiroso-traidor.  Apesar de eu achá-la um pouco inferior a Heaven, I Will Show You e U&I, é inegável que consegue destacar a ótima extensão vocal de Ailee, além de manter a cantora na linha R&B/Black Music, na qual tão bem se destaca. A cereja do bolo, no entanto, fica com todo o sofrimento de Teardrop, a ótima balada que finaliza o álbum com louvor e que pode facilmente se destacar como uma das melhores da carreira de Ailee.

ZPZG: Go Crazy (debut)

zpzg3

Mais uma Go Crazy, essa aqui do novo quarteto ZPZG. Assistindo ao MV, só conseguia me perguntar se com uma coreografia tão pulada eles conseguiriam fazer uma apresentação ao vivo decente. E eu ainda não sei responder isso, porque ainda não vi uma apresentação sem playback. No mais, bonitinhos, talentosinhos, vale a pena acompanhar.

BeatBurger: Eletric Dream (debut)

beat_burger

Quando saiu o teaser de She So High, com um piano bem melódico, Goo Hye Sun (YG) e Changmim (SM) como protagonistas, esperei um MV bem tocante ao som de uma música bem dramática. Daí quando saiu a versão final achei tudo tão… BeatBurger!!  She So High conta ainda com uma versão rádio e uma acústica e posso dizer que é a mais clichezinha de todas. Minha música preferida do mini-álbum é 시끄러 (Beat Goes On), mais puxada para o hip hop, porém tem a ótima Right Now!, com guitarras perfeitas. Aos desavisados, BeatBurger não é uma pessoa, é uma equipe que costuma aparecer nos trabalhos da SMEnt., seja em coreografias, seja em produção de músicas.

Pequenas considerações

Todo mundo está confuso com tudo que 2014 vem nos proporcionando. Aos fãs de kpop em especial, tivemos de aprender na marra que nossos ídolos não são imortais e que ainda não estamos preparados para o adeus. É por isso que EunB e Rise ainda continuam tão presentes e tão vivas entre nós. Além do mais, também tivemos de lidar com a humanidade das nossas queridas celebridades, eles são lindos e perfeitos, mas se cansam, choram, traem ou são traídos e não cabe a nós fazer qualquer juízo de valor, pois, por mais que acompanhemos suas trajetórias, nunca saberemos ao certo o que acontece de verdade na vida deles. A lição que podemos tirar de tudo isso é que não há mais espaço para fanwar. Exo-ls, Aff(x)tions, Sones, Elfs, Lavelys, VIPs e tantos outros que sofreram, porém sentiram o carinho e a mão amiga dos demais fandons, por que não podemos continuar assim? Se é tão mais fácil amar, por que ainda se insiste no ódio? Repensemos, portanto, nossas condutas e que nossas boas energias tragam um 2015 mais aprazível.

snsd

jigeumeun So Nyuh Shi Dae/ apeurodo So Nyuh Shi Dae/ yeongwonhi So Nyuh Shi Dae!

Sobre Maíra

Kpopper e dorameira desde 2010.
Costumo escutar muitas coisas, então considero que pertenço a vários fandons sem participar de nenhum efetivamente.

There are 7 comments

  1. Lee

    O álbum MAMACITA é ótimo, mas a música é fraca para ser a título de um comeback tão esperado que marcou a volta do líder.
    T-ARA está perdido no tempo, a controvérsia ficou no passado então elas deveriam vir com algo poderoso, “Sugar Free” é boa, porém mais do mesmo.
    Gostei muito do lançamento do 2PM, bem divertido, bem JYP, mas acho que por ser parecido com “Hands Up” alguns fãs não gostaram. Espero que eles não parem por muito tempo ou o GOT7 vai ultrapassá-los.
    Tinha muitas expectativas com o SPICA.S, mas foi uma decepção, elas tem vocais maravilhosos, mas assim como no lançamento (desnecessário e mal feito) americano, elas recorreram ao conceito sexy que já está bem batido e não chamaram a atenção.
    Não sei o que dizer do TaeTiSeo, o álbum seria perfeito se não fosse por “Holler”, que é fraca para uma faixa título, incrível como a SM investiu mais (principalmente no MV) esse ano na sub unidade do que no próprio GG.
    Ailee… Se as músicas e o MV fossem tão boas quanto a voz dela teria muito mais impacto na cena musical, “Don’t Touch Me” não aguentou 24 horas no topo das paradas e foi ultrapassado pela Soyou.

    1. Maíra Carneiro

      Eu não acredito mto nesse lance de um grupo vai ultrapassar o outro, “exo vai ultrapassar o SuJu”, “GOT7 vai ultrapassar o 2PM”. Acredito em ciclos, em fases, tudo tem seu começo e fim. Grupos e empresas precisam estar preparados para esses fins e começos, só isso! =)

      O fato de TTS ser mais trabalhado q GG também é compreensível, pois, apesar de serem GG, é um lance novo, precisam conquistar fãs como se tivessem começando tudo do zero e o público as desconhecesse. É acertada a estratégia da SMEnt. investir, porém não custava nada continuar com um bom apoio às nove juntas, também entendo isso!

      E Ailee, concordo em parte com sua análise, acho q ela vem num crescente devagar no mundo do entretenimento. E aquele escândalo do ano passado quase foi a morte dela, acertou a empresa em ter guardado a imagem de Ailee.

      No mais, adorei seus comentários, é quase outro review! <3

  2. Carol-chan

    Eu amei MAMACITA! Ela entrou no meu TOP 5 músicas do SuJu! É divertida e extremamente viciante, com um MV engraçado e descontraído. Achei ótimo a SM ter inovado e dado um conceito mais desinibido para os meninos, espero ver mais trabalho como este, adorei esse Super Junior cômico e espontâneo!
    Também me apaixonei por Go Crazy! Não esperava que o 2PM fosse se soltar tanto com uma faixa que sai totalmente do seu estilo, eles me surpreenderam bastante. A música é contagiante e dá vontade de sair dançando aquela coreografia louca em qualquer lugar, o MV tanto a versão festa quando a normal são muito animados e divertidos. Tomara que o 2PM faça mais trabalhos assim.
    Holler do TaeTiSeo foi esplêndido, mas não magnífico como Twinkle. Achei que ficou um tanto fraco, a música se encaixa perfeitamente no álbum de Twinkle, mas parece o ramificação do mesmo. Até mesmo a coreografia não é tão… forte se pode classificar assim como Twinkle, quando vc ouve a primeira música delas várias partes da dança vêm a sua mente automaticamente e com Holler isso não acontece. O MV ficou glamouroso como sempre, apesar de ter desviado um pouco naquela balada, mas ainda sim um trabalho digno da SM. Agora é só esperar pelo próximo e torcer por uma pegada diferente e uma melhor execução do conceito Glamour do TaeTiSeo.
    Don’t Touch Me foi legalzinho. Claro que Ailee está com vocais impecáveis e está brilhando como a diva que é, mas essa faixa é a mais fraca que ela já lançou. Já as outras músicas são perfeitas, principalmente Teardrop que, na minha opinião foi estrela desse álbum. O MV foi razoável como sempre, mas Ailee já mostrou não precisar de um MV surpreendente para arrasar com a música que é muito forte, mas fraca perto das outras.

    Esse GIF fez meu coração se apertar ainda mais :'(

    1. Maíra Carneiro

      Verdadeeee!!!! a coreografia de Twinkle é muitooo mais marcante. A de Holler nem é ruim, o problema é que ela é muito “pulada”, não serve mto pra live. Vê o refrão, q é super alto e precisa de um trabalho do diafragma do caramba, aí colocaram aqueles passos! Elas nem fazem direito quando precisam cantar ao vivo, pq ou cantam, ou dançam, não funciona os dois juntos!!

      Teardrop, passei uma semana com essa música no replay! =P

      Esse gif: =”S

Poste o seu comentário