After School – First Love

294006

Olá, como vocês estão? Final de semestre foi muito corrido para a equipe e, com tantos lançamentos que tiveram nas últimas semanas, a sessão de reviews musicais ficou meio abandonada. Mas aos poucos a gente vai atualizando. Enfim, vamos à análise de First Love, o sexto maxi-single do grupo After School.

Conceito

20130619_seoulbeats_afterschool_ueeAfter School voltou com First Love, depois de um ano do lançamento do poderoso de Flashback, e o auge deste é, sem dúvida, a coreografia da faixa principal com pole dance. Mas não gosto de classificar o conceito como “pole dancing”, assim como acho inapropriado conceituar Shampoo como “sapateado”. Apesar de esperar, com isso, o ápice da sensualidade de tudo que já vi do After School, o grupo me surpreendeu ao mostrar um trabalho mais maduro.

Para ajudar a conceituar melhor o álbum, já vou adiantar a análise da introdução, 8 Hot Girl, que conta com uma uma voz masculina que anuncia o retorno e que estamos prestes a ouvir algo “muito, muito sexy”. Porém, a Pledis Entertainment sustentou o comeback do AS em cima da coreografia de pole dance, trazendo pouca novidade para quem vai apenas ouvir o álbum e não assistir as apresentações. O grupo que está em constante transição de membros voltou mais maduro, com idéias inovadoras, mas, de modo geral, não mudou muito comparado com estilos anteriores. E no fim das contas, o álbum não é essa sensualidade toda que aparenta.

Músicas

e-young-first-love-teaser

Como já disse anteriormente, a introdução 8 Hot Girl, propõe a intensão do álbum, e conta com a participação do cantor Chakun (integrante do Electroboyz). Geralmente gosto das introduções, mas 8 Hot Girls me pareceu só mais uma faixa para ocupar espaço.

A produção de First Love ficou a cargo dos talentosíssimos Brave Brothers. É uma música agradável em melodia e interpretação. O que aparenta, ao ouvir as vozes das garotas do After School, é uma calma, o que é até difícil de imaginar que assim são feitas em meio à coreografia com pole dance. A batida já não é tão calma, mas mesmo assim entra em harmonia com os vocais. Esperava um comeback mais poderoso, como Flashback, mas a construção de First Love foi baseada na ideia prévia do uso do pole dance, portanto o ritmo lento é proposital para valorizar a coreografia acima de tudo. A música não conseguiu me conquistar de cara, mas acabei me acostumando e a considero uma boa escolha para o comeback.

A terceira faixa, Dressing Room, pareceu-me uma produção mais “ocidental” se já não tivesse o nome After School ligado a ela. É a única faixa que vi originalidade mesmo e, se não fosse First Love, seria a melhor escolha para ser coreografada com o pole dance. Os vocais estão lindos, principalmente na parte o “I’m changing love” (que me custa a sair da cabeça), o ritmo e a batida são realmente contagiantes e bem produzidos.

O melhor da quarta faixa, Time’s Up, são os vocais, tanto nas notas altas que esteve mais presente nesta, como no rap que, até então, não havia se apresentado nas outras faixas. Apesar de não ter nada de tão original, marca presença por, mesmo sendo uma das músicas mais agitadas do álbum, ter uma sobreposição de piano em cima da batida eletrônica que ficou bem interessante. Esta acompanha quase toda extensão da música, mas pode facilmente passar despercebida em boa parte dela.

Lizzy-after-school-first-love-teaserA dançante Love Beat trás uma proposta mais diferente das outras canções. A batida bem eletrônica, o baixo e a progressão no instrumental e o auto tunes do refrão, fazem dela um corpo estranho do álbum, fugindo da tendência que seguiam as outras faixas. Não a achei ruim, mas não consigo associá-la ao AS  e a este álbum.

Fechando o álbum temos uma típica balada representada por MakeUp & Tears. E quando digo “típica balada” não estou exagerando. O ritmo, instrumental e interpretação são bem genéricos e que compõem tantas outras baladas de kpop. A música é cantada apenas pelas integrantes Jungah e Raina que nos proporciona uma dose de seus talentos vocais, sem contar que a letra é realmente linda, vale a pena conferir.

Music Video e Apresentações

O MV de First Love é melancólico, divido entre cenas de choro das integrantes e a tão polêmica coreografia. Na verdade, essas intercalações revelaram ser uma falta de lógica na produção da música e do vídeo. Não que essa falta de lógica seja incomum nos MVs dos demais grupos, na verdade é o contrário. Simplesmente resolveram que seria legal o After School interpretar uma música que não só, obviamente, fala sobre seu primeiro amor, mas que está cheia de inseguranças e auto depredação, me fazendo querer dar uma injeção de auto-estima nelas, enquanto mostravam toda sua sensualidade dançando num “poste”. Oi? Não me entendam errado, adorei a coreografia e a música, mas acho que faltou um pouco de bom senso, pois a impressão que tive é que queriam usar o pole dance seja como fosse, só porque era uma ideia, até então, original.

MV First Love

Imagem de Amostra do You Tube

Quanto às apresentações só tenho elogios. Apesar da música ter um ritmo mais lento, as performances estão longes de serem entediantes. As garotas estavam muito lindas e com certeza se esforçaram muito, ao longo desses seis meses que elas levaram para aprender a coreografia, e trazê-la aos fãs. Inclusive, me arrisco dizer que foi a melhor coreografia feminina entre os comebacks desse primeiro semestre.

8 Hot Girl + First Love – M! Countdown (13/06/2013)

Imagem de Amostra do You Tube

Considerações Finais

O After School sempre tenta inovar trazendo novos elementos para o palco, mas ao mesmo tempo podemos ver que suas músicas sempre estão voltadas para o mesmo lado, o sexy. Aconteceu com os tambores em Bang!, com o já mencionado sapateado em Shampoo e, agora, com o pole dance em First Love. Acredito que este último tenha sido o mais polêmico entre todos também, principalmente por causa do teaser do top less da Nana e aos ferimentos* de Lizzy e Raina que remeteram a coreografia a uma atividade perigosa.

No entanto elas conseguiram se superar e fazer um retorno memorável. A música First Love em si, ser coreografada com pole dance, me intrigou e até agora me deixou na dúvida quanto ao comeback do grupo. Mas não desmereço sua qualidade e a escolha de uma música mais lenta, diferente do que, acredito, a maioria esperava, trouxe muita elegância para a performance, além de se distanciar desse padrão, em relação às músicas,  que o grupo vinha adotando desde então.

tumblr_mobbpobF1f1qzk5tao1_1280

*Lizzy rompeu um ligamento na perna e não participou das promoções e Raina machucou o braço e, apesar de continuar se apresentando, não realiza certos movimentos.

Sobre Camila

Estudante de engenharia que adora escrever, SONE, tenho um grupo cover, e adoro animes. Mas foi pela minha paixão por dramas asiáticos que vim parar aqui :) @milabonadio

There are 6 comments

  1. Kono

    Nossa, embora eu tenha enjoado rápido da música, achei genial e diferente o pole dance.

    Rania é minha preferida em AS, e não sabia que ela tinha se machucado, judiaria. É por isso que ela nunca ta no pole dance (nem no clipe)? Acho que teve só uma apresentação que ela dançou mais, porque a Nana não tava. ):

    E ótima análise o.<

  2. 소녀시대 ~ ♥

    Eu não gostei da musica porque elas fizeram esse negocio de pole dance, e eu queria dançar muito essa musica, e sempre quando eu vou dançar, começa a tocar essa musica, eu tenho que espera todo o começo da musica que eu amo, pra eu poder dançar. :c kkkk Eu amei a musica, menos o pole dance. *u* k

  3. Luis Nishida

    First love & Dressing Room
    as melhores s2 não paro de ouvir ! Perfeitas
    First Love precisa entrar pra historia da coreografia K-pop impressionante!

  4. Ualace

    Adorei a ideia do pole dance é EXTREMAMENTE SEXY O PLE DANCE ame iiiiii AFTER SCHOOL COMO SEMPRE SURPREEDENDO.aPESAR DE bANG TER SIDO O THE BEST s2 PRA MIM kahi forever *–*

Poste o seu comentário