Estudar na Coreia do Sul: uma entrevista com Viviane Sampaio!

57991_630880220259560_1616884175_n

Estudar na Coreia do Sul é o sonho de muita gente. Imagine só, ir para um país mais desenvolvido, onde seus ídolos vivem, com gente diferente e ter a oportunidade de aprender muita coisa nova. Parece um sonho, certo?! Mas e quando isso acontece, como é chegar num local totalmente diferente, cheio de gente desconhecida e começar do zero?

Hoje nós vamos conversar com a Viviane Sampaio, também conhecida como Vivi. A fofa já deu uma entrevista pro site, mas junto com suas amigas do ShineeWorld Br. Agora ela vem sozinha responder algumas perguntinhas sobre como é viver na Coreia. A gatinha foi fazer alguns períodos de sua graduação na Coreia pelo Ciência sem Fronteiras, programa do governo que leva os alunos mais incríveis pra estudar fora. Vamos ao que interessa e saber um pouco mais sobre o dia a dia de uma brasileira normal, numa Coreia comum.

Como foi pra você receber a notícia de que iria para a Coreia do Sul estudar? 
Eu nunca fui do tipo de pessoa que quer viajar e conhecer o mundo, eu tive de ser convencida pelo meu namorado, haha. Então quando passei, fiquei meio “uhuu, Coreia” e meio “oh droga, um ano longe de todo mundo”.

Como sua família reagiu?
Essa é uma história engraçada. Minha mãe odiava a ideia, porque nós não temos muito dinheiro, eu como mal, etc. Então eu não contei nada durante o processo! Foi bastante difícil porque tive de arranjar o passaporte sozinha (com o namorado, mas mesmo assim), autenticar documentos, foi uma experiência interessante. Eu contei pro meu irmão quando estava esperando a resposta da faculdade e a reação dele foi muito positiva, o que me deixou animada. Depois que foi decidido que eu ia, contei pra minha mãe no estilo “você não tem como me impedir”. Ela aceitou depois de ver quanto dinheiro a gente ganha, mas continuou preocupada, haha. Meu pai foi muito de boas, tipo “ah, você vai pra Coreia? Legal, me traz um celular”.

A viagem, como foi?
Os voos pra Ásia saem geralmente de São Paulo, então tivemos de ir pra lá e aproveitamos pra ficarmos por uns três dias. De lá, fomos até Dubai, num voo de 18 horas de duração. Pra mim foi bem tranquilo, assisti uns três filmes, a comida era decente e eu dormi bastante. Em Dubai nós trocamos pra um voo pra Coreia, de 4 horas. Esse eu não consegui dormir, porque tinha um monte de coreanos no avião e eu estava animada, haha.

1472870_770851236262457_1770467170_n
Eu já vi você comentando no twitter que tem alguns problemas com a comida coreana, como foi se adaptar com a alimentação e o que você fez pra poder não parar de comer?
A comida é o problema número um de todos os intercambistas. Um amigo do edital passado ao nosso nos apresentou as coisas que ele gostava e os restaurantes botam fotos nas vitrines, então entrávamos e experimentávamos. Eu tenho um probleminha com comida que não cabe falar sobre aqui, então o meu cardápio é bem pequeno. Eu morei no meu próprio apartamento, então tive uma cozinha e tudo o mais, dava pra fazer arroz, frango, macarrão. Mas também rolou muito McDonalds, haha.  Aqui tem uns 3 ou 4 restaurantes brasileiros, mas eu não vou muito porque é caro.

As amizades, como foi começar do zero nas salas de aula? 
Foi bem tenso, porque a minha faculdade é só de mulheres, mas o meu curso no Brasil tem mais homens. Dava uma agonia olhar pro lado e ver centenas de meninas, haha.

Os professores, como te trataram? E os colegas de classe?
A minha faculdade é a terceira com mais estrangeiros na Coreia, então eu não era nada de outro mundo. A maioria dos professores não me dava atenção especial, só um de programação, porque o programa que usamos era em coreano. As colegas me ignoravam completamente, e isso acontece com todos os intercambistas. Eles só falam com você se for pra fazer um trabalho, aí são seus melhores amigos, até o trabalho acabar.

Como você era/é tratada ao descobrirem que é brasileira?
Eles acham o máximo! “Samba! Futebol!”, essas coisas. O MMA também faz sucesso, muita gente falava do Anderson Silva. Os mais velhos sempre falam “tá bom”, era uma marca de refrigerante, a propaganda fez muito sucesso e eles lembram até hoje.

O que te assusta mais na cultura coreana e que foi difícil de aceitar no dia a dia? 
Hmm, não é algo que me assusta, mas eu não gosto do ritmo de trabalho daqui. A jornada dura em média 14 horas e todo mundo faz hora extra pra impressionar o chefe, sendo que essas horas extras, que costumam ser umas 2 a 4 horas, não são pagas.

E o que foi mais tranquilo e você levou de boa, colocando como parte da sua vida?
Ah! Coisas simples tipo tirar os sapatos antes de entrar, se curvar para cumprimentar, receber as coisas com as duas mãos… No começo, é besteira, mas com o tempo pega e você não consegue mais nem dar dinheiro de um jeito normal! Vai soar bobo, mas é comer com palitinhos, estou levando um conjunto de metal pra continuar no Brasil. E separar o lixo, eles não tem espaço pra ter lixões, já que o país é minúsculo, então separar o lixo é obrigatório.

1463726_749352465079001_550353516_n
O idioma, como foi aprender?
Eu amo aprender novas línguas, então é meio fácil pra mim. Só que estou aprendendo sozinha, porque o curso da Ewha é intensivo e não dá pra fazer o coreano e ter aulas normais. Por mim, estudaria só coreano, mas o CsF exige que façamos aulas dentro das áreas tecnológicas.

Eu já te ouvi comentando sobre um trabalho que tinha (ou ainda tem) e traduzia coisas. Como foi recebida nesse novo emprego?
Ah, o meu estágio! Nós temos a obrigação de estagiar nas férias. O meu atual é com um professor polonês, mas em Julho eu trabalhei na Boram, uma empresa pequenininha de engenharia ambiental. Os chefes foram super legais (é o CsF que arranja estágio em empresas, então eles sabem que somos do governo), o CEO geralmente ficava na sede no interior, mas quando ele vinha, ficava super animado, porque ele já foi no Brasil e amou. Todo mundo era bem mais velho, então era tudo muito quieto. Eles aceitaram de boas eu não comer comida coreana, o chefe me deixava trazer meu próprio almoço e eu ficava no escritório enquanto eles iam em um restaurante. Eu traduzia documentos em português de Angola pra inglês, eles estão ajudando a construir um shopping lá.

Quais dicas você daria pra alguém que quer ir fazer CsF na Coreia?
Não tragam nada. Sério. Vocês vão comprar muita coisa e vai ser um inferno na hora de voltar.

A questão do transporte, como é se locomover em um local que tu não conhece e que mal pode pedir socorro caso se perca? 
O metrô é sensacional. Eles tem milhares de estações, se você se perder andando, é só seguir em frente que uma hora você acha alguma estação. Tudo tem escrito em inglês, é uma maravilha. Os ônibus são um pouco mais complicados, os táxis são baratos, mas já aconteceu de falar lugar X e o cara entender um lugar no outro lado da cidade.

944217_650108808336701_1954990864_n
Você teve alguma experiência com idols? 
Eu tenho dois posts (e farei mais) no SHINee World Brasil sobre as minhas experiências com o SHINee. Além deles, não há muitas coisas… Eu já fui entrevistada pelo Speed pra um programa de variedades, mas eu nem sabia quem eram eles, haha! Eu já vi a Seohyun do SNSD passar muito rapidamente, e um cara não-identificado do BTS passou atrás de mim para ir no banheiro durante um programa. Também assisti a Luna do f(x) e o Ryeowook do SuJu no High School Musical.

Num geral, quais os prós e os contras de se morar/estudar na Coreia?
É um país absurdamente seguro, e as instalações das faculdades são uma coisa linda. Mas prepare-se para não ter amigos coreanos, ou pelo menos nenhuma coisa profunda. E para comer comida ruim.

Você sentiu um nível de dificuldade maior na faculdade coreana do que na do Brasil?
As aulas que fiz na Coreia são de Design de Produto, que é bem diferente do que eu estudo, então não tenho como responder. Mas eles simplesmente não ensinam a pensar, só a decorar respostas.

11494_718728621474719_2036322877_n
Seu gosto musical, lembro de ter lido você dizer que no Brasil só ouvia K-Pop, foi pra Coreia e só ouvia música brasileira, conte mais sobre essa mudança.
É que a minha mãe ama escutar MPB e tal. Quando você está em outro país, é reconfortante ouvir a sua língua, então eu escutava até Ai Se Eu Te Pego, porque me dava uma sensação de casa.

Saudades de casa, sei que seu namorado também mora ai, como é pra você viver de um lado do mundo e manter contato com a família e amigos que estão do outro. 
Eu sou uma pessoa horrível e não mantenho contato com ninguém, haha! Fora amigos com quem já falava só pela internet, eu não falo regularmente com ninguém. Se eu conversar, fico com saudades e triste, então só fico postando fotos e curiosidades no facebook, para saberem que estou viva.

Preços, o custo de vida, sai mais em conta na Coreia ou no Brasil?
Moradia é beeem caro, comida depende de você, coisas tecnológicas são um tantinho mais baratas, roupas e cosméticos são super baratos (a não ser que você queira algo de marca), acho que no geral é parecido. Qualquer emprego paga bem aqui, então acho que é de boas.

O clima na Coreia é bem diferente, com invernos intensos e verões insuportáveis, como você lida com isso? 
Eu reclamo muito no twitter, haha! O verão é insuportável mesmo, Fortaleza não é úmida e tem vento, Seul é o contrário e é simplesmente horrível. Até de noite era quente! O inverno desse ano está super amigo, mas o do ano passado, quando cheguei, também era bem tenso. Não é divertido sentir você perdendo a movimentação do braço…

Me fale um pouco da sua rotina, do seu dia a dia.
Não tem nada demais. A Coreia é outro país, mas não é outro mundo. As únicas diferenças são que de vez em quando eu saio por aí andando sem rumo, dá pra achar tanta coisa interessante quando a gente se perde! Atualmente, como estou indo embora, minha rotina é acordar, decidir quais pontos turísticos visitar hoje e ir!

540602_630878280259754_401471480_n

Então galera, é basicamente isso. Espero que tenham gostado e conseguido sanar algumas duvidas sobre como seria viver na Coreia. Como a Vivi disse, ela está voltando depois de passar um ano lá e pelo visto terá muitas lembranças boas desse país que tanto amamos.

Todas as fotos foram tiradas pela Vivi e seus amigos e ‘doadas’ para o post. Obrigada Vivi, por tudo. Te desejo uma boa viagem de volta e que a vida aqui no Brasil ou em qualquer lugar seja tão incrível como sempre foi e tão familiar e confortável como abraço de mãe.

Twitter da Vivi: @vi_sampaio

There are 53 comments

    1. Estela

      Aff… Também notei isso e achei ridículo… Ela nem parecia animada, que isso!? Eu aqui morrendo de vontade de ir e ela nem parece ligar, aff. Sabe o que eu acho? Que ela é muito mal agradecida e não merecia ter ido.

      1. Thais Brenda

        Gente, ela só mostrou que a Coreia é um lugar normal. Como assim não merecia, ela fez por onde. Se tu quer ir que faça também. Larga de ser invejosa, que coisa feia.
        Acorda pra vida, ta achando que vai chegar na Coreia e casar com seu bias?

        1. Estela

          Eu já sou casada. Já fiz minha faculdade (graças a Deus) e tô juntando meu dinheiro pra viajar pra lá daqui a uns 2 anos. Não é inveja, querida. Só acho que como aqui no Site tem tanta gente que quer ir pra Coreia ela podia dar uma incentivada no pessoal… Do jeito que ela falou foi tipo “Não tem nada demais na Coreia e aqui não é uma maravilha como vocês pensam”. Ao invés de eu me sentir super animada pra ir eu me senti como se ir pra Coreia fosse algo fútil. E quanto a não merecer, eu não disse que ela não merecia ganhar o CsF, o que eu disse foi que ela não merecia ter ido pra Coreia. Se ela fosse pra outro país através do CsF talvez ela ficasse mais entusiasmada.

          1. Soyeon

            posso até estar errada ,mas isso é inveja sim!!
            Não é só porque a pessoa ama o país que ela tem que ta 100% feliz o tempo todo ,ainda mas porque essa entrevista nao foi filmada ,pra gente saber o quao ansiosa/animada ela esta.

            ” E quanto a não merecer, eu não disse que ela não merecia ganhar o CsF, o que eu disse foi que ela não merecia ter ido pra Coreia.Se ela fosse pra outro país através do CsF talvez ela ficasse mais entusiasmada.”

            Minha querida ,deixa eu te explicar .É a pessoa que deve saber pra onde ela vai ,e é claro que ela tá feliz.porque alguém iria pra um país que não gosta?

          2. Thais Brenda

            Continuo achando que é inveja. Não disse que sua inveja era sobre ela ter passado no CsF, mas sim sobre ter ido pra Coreia.
            Sim, a maioria dos leitores quer ir, eu mesma quero. E me senti super entusiasmada com as respostas dela, faz as pessoas acordarem e pararem de pensar que lá é um sonho como nos doramas.

          3. Estela

            Soyeon: Você sabe a importância de um currículo com intercâmbio? Parece que não. Muita gente vai pra intercâmbios em país que não gostam apenas pra ter isso no currículo. Aposto que eu ganharia mais se tivesse feito.

            Thais: Que bom que se sentiu entusiasmada com a entrevista. Eu não.

            Soyeon e Thais: O que vocês acham ou deixam de achar, o que dizem ou deixam de dizer não vai afetar em nada minha vida e minha opinião. Eu não tenho inveja dela e se vocês não acreditam… Bom, fazer o quê? Eu não vou ficar aqui tentando convencer vocês de uma coisa da qual vocês não acreditam. Eu acho sim que ela não merecia ter ido pra Coreia, e nada vai mudar minha opinião. Bjs ^^

      2. Ingrid

        Olha, eu to sempre acompanhando ela e a equipe no SHINee World Brasil, vivo conversando com elas pela ask, principalmente a Vivi é um amor de pessoa, e ela tava muito feliz sim gente, mas vamos concordar que como ele é fã de Kpop, ela passou mais tempo se preocupando com o SHINee e outras coisas, aqui ela descreve o que ela viu fora disso. Vocês são retardadas ou o que? A menina só ta dando uma entrevista, vocês nem conhecem ela, vão acusando, vai com calma, em vez de ficar procurando alguma coisa pra criticar, aprende com o post >:(

      3. andre sidharta

        Ela estava em um páis como qualquer outro, e se está lá é por que mereceu.

        Ela não tem a obrigação de incentivar ninguém a ir, ela não é secretaria de turismo da coréia.

        Se você acha que por estar na coréia do sul ela devia enlouquecer e ter hemorragia nasal de tanta felicidade, vá você para a o coreia e enlouqueça você!

        Comentário muito infantil esse seu, para uma mulher casada e formada! ¬¬

      4. an

        E por acaso ela tem obrigação de parecer entusiasmada para agradar alguém? ‘-‘
        Ela já foi super gente boa em compartilhar a experiência dela, e ainda ceder fotos para nós vermos. Ela tem que “parecer animada”? Ah cara, vai lavar uma louça.

    1. Soyeon

      Sério pessoal ,isso é inveja !! É claro que ela tá feliz . Ela fez por merecer ,se ela não gostasse da Coreia ,porque ela iria pra lá então?

      Vocês não tem mais nada o que fazer não?

      “a menina tá lá falando como se não fosse nada de mais e eu aqui morrendo de vontade de tá lá” ,se você quer tanto tá lá porque não começa estudando mais ,fazendo o curso de coreano .porque só ter vontade não leva ninguem a nada .

      E para a Vivi …Parabéns e espero que você tenha gostado dai ,eu também pretendo morar na Coreia e foi muito bom pra mim saber o lado “positivo” e “negativo” desse país ,porque pra quem não sabe NENHUM país é perfeito.

      Bjs pro recalque

    1. Spiral

      Já eu achei ótimo ela ter sido imparcial e direta na entrevista, quem sabe algumas menininhas iludidas parem de pensar que a Coréia é um paraíso fora da Terra.

    2. an

      Como eu disse lá em cima: ela por acaso tem alguma obrigação de parecer entusiasmada para agradar alguém?
      O intuito da entrevista não é esse.
      Quanto mimimi, mds.

  1. Spiral

    MEU DEUS QUANTO MIMIMI POR NADA ! A garota simplesmente deu a opinião dela sobre como é a vida na Coréia, o que ela gosta, o que ela não gosta, os pontos positivos e negativos e só.
    Vocês acham MESMO que se ela não quisesse estar lá ela teria estudado e se dado todo o trabalho por nada ? Se vocês pensam que a Coréia é igual a um MV cor de rosa do SNSD então eu só lamento pela ingenuidade.

  2. Lucas

    Fazendo uma observação: os usuário Estela e Tae Tae são a mesma pessoa. Ou seja, para tentar parecer que é uma opinião generalizada, ela está comentando com nomes diferentes (algo que nós da administração conseguimos verificar facilmente).

    Acredito que não é uma maneira muito admirável de dialogar e mostrar a sua opinião.

    1. Estela

      Antes de sair por aí dizendo que estou comentando com nomes diferentes você deveria saber que eu não sou a única a acessar esse site desse computado. Estela sou eu. Tae Tae é minha irmã que é viciada na Taeyeon do snsd, e Andy (que você não comentou) é meu marido (citei lá em cima que sou casada).

      Não é da sua importância mas todos nós gostamos de kpop e visitamos o site com frequência. Podia ter perguntado antes de sair julgando ^^ Fica a dica.

      1. Lucas

        O usuário Tae Tae comentou com o mesmo Ip e com um e-mail com o nome de Estela. Hm..irmã. Ok.

        Bom, não vou prolongar a discussão. Só estou avisando que não vamos tolerar qualquer tipo de manipulação de comentários ;)

  3. flop

    Também moro na Coreia e gente… Ninguém é obrigado a falar assim “AINNNN A COREIA É LINDAAAAAAAA OPPARS KPOP TOCANDO EM TODO LUGAR É PERFEITOOOOOOOOOOO *OOOOOOO*” isso pra mim parece um tanto infantil. A gente que mora aqui sabe como é a vida. Eu tô realizando um sonho, cada momento meu aqui é incrível e se eu pudesse não voltava mais. Mas se fosse entrevistada, meu tom seria exatamente esse. É uma _entrevista_ e não uma conversinha com a sua bff no facechat. A Coreia não é nenhuma Hogwarts pra galerinha ficar falando desse jeito.

  4. Nana

    Pelo que sei tudo que ela falou faz bastante sentido mesmo. Eu conheco alguns corean@s e sao de fato bem fechados, costumam andar com outr@s corean@s e japoneses/as. Tem um blog/canal muito interessante que fala sobre Kpop e a vida na Coreia chamado Eat your kimchi, inclusive eles falam sobre alguns pontos que ela mencionou. Ela mencionou que recebe bastante dinheiro e tal. Bom, eu nao sei como eh na Coreia, mas eu sou bolsista do CSF nos EUA e nao to sabendo disso nao. XD O dinheiro que a gente recebe da pra se virar, mas pra viajar, comprar coisas e ir em shows, soh recebendo dinheiro dos pais. A gente nao pode trabalhar, apenas fazer estagio antes de ir embora, geralmente no verao.
    Acho que a entrevista dela foi bem sincera, mas acho que um ponto importante aqui eh que a adaptacao depende de cada pessoa. Umas pessoas se adaptam mais facil, outras tem mais dificuldade, isso altera a experiencia que a pessoa vai ter. Lembro de um pessoal que conheci que so ficou aqui 1 mes e ja tavam reclamando de tudo e morrendo de vontade de voltar pra casa enquanto pra mim ta sendo bem tranquilo. Mas de maneira geral eh isso ai, brasileiro tem mania de achar que o quintal do vizinho eh sempre mais verde, mas nao eh bem assim. Quem acha que a Coreia eh aquilo que a gente ve nos dramas esta redondamente enganado. Todo pais tem pontos positivos e negativos.

  5. Luiz

    Bem interessante o relato dela, eu tbm notei certa indiferença, mas é normal, ela deve estar com saudades da família e talz… e como ela disse, a Coreia não é outro mundo, é apenas outro país. Parabéns a ela pela experiência, pena que com o curso que faço não posso participar do CsF (maldita falta de habilidade com as Ciências Exatas).

  6. Glau

    Hahaha, vocês, brasileiros, que são meio iludidos! Achei excelente as colocações da moça, recentemente voltei de uma viagem para a Coreia do Sul, fui ver KARA e concordo com cada linha que ela escreveu (fiquei quase 2 meses em Seoul). A Coreia do Sul é um lugar legal, mas não é maravilhoso, um conto de fadas, um dorama de amor que vocês acham que é, lá tem muitos, muitos problemas e eu concordo ainda mais com ela: não voltaria. É dificil fazer amizade com coreano, passei um mês frequentando uma única pizzaria pra poder ganhar um sorriso simpático da jovem atendente, provavelmente, de tanto ir lá kkkk. Ela foi super realista na entrevista, antes sincera do que inventar coisas, incentivar vocês a gastarem 15 mil pra ir lá e quando chegarem: decepção. Ir pra Coreia do Sul jurando que vai morrer de overdose de kpop é um erro, eu sabia disso (tenho amigos que fazem CsF lá e falaram) e só fui porque tinha comprado ingresso pro show do grupo e tinha o all about kpop da SBS onde duas meninas do KARA são MCs, ou seja, CERTEZA de que eu veria quem queria. No mais, querem ver show? Aguardem o grupo que vocês curtem nos EUA, na America do Sul ou na Europa.. Tanto que nem fiquei pro Marchen Fantasy por n motivos, voltei uma semana antes, quero ver SNSD em outro lugar :D

  7. Soyeon

    Ninguém vai pra um pais que não gosta ,mesmo se for pelo curriculo com a “Estela” falou ,se fosse pelo curriculo não seria melhor ter ido pro EUA ou Inglaterra? faça me um favor .

    Até onde eu sei ,numa das postagens eu disse :”Coreia e foi muito bom pra mim saber o lado “positivo” e “negativo” desse país ,porque pra quem não sabe NENHUM país é perfeito.”

    Então ninguem pode dizer que sou uma garotinha iludida que acredita no que passa nos animes .

    Eu tenho 14 anos e penso melhor do que pessoas com mais de 20 que pensam que a Coreia é MARAVILHOSA .

    Foi só isso ,até porque esse “chilique” da Estela já acabou!!

    Chu~

    1. Soyeon

      sorry sorry eu errei em um monte de coisa ,aqui tá a CORREÇÃO:

      Ninguém vai pra um pais que não gosta ,mesmo se for pelo currículo como a “Estela” falou ,se fosse pelo currículo não seria melhor ter ido pro EUA ou Inglaterra? faça me um favor .

      Até onde eu sei ,em um comentário meu eu disse :”e foi muito bom pra mim saber o lado “positivo” e “negativo” desse país ,porque pra quem não sabe NENHUM país é perfeito.”

      Então ninguém pode dizer que sou uma garotinha iludida que acredita no que passa nos doramas .

      Eu tenho 14 anos e penso melhor do que pessoas com mais de 20 que pensam que a Coreia é MARAVILHOSA .

      Foi só isso ,até porque esse “chilique” da Estela já acabou!!

      Chu~

  8. @hallyu15

    Ótima matéria, eu acho que ela deu a opinião dela e ela já está lá a quase um ano, ela já deve ter se acostumado. Esse pessoal faz intriga por nada, uma aí disse que ela não merecia ter ido, pra mim ela mereceu sim, ela batalhou pra conseguir o que queria

  9. Marinho

    Verdade isso que ela falou dos amigos. Possuo um amigo e uma amiga que foram pra Coreia pelo CsF e eles fizeram uns….oito amigos coreanos? Eram amigos de sair pra beber, dormir em casa altas horas da noite, ir junto a DMZ…

    Se você for muito bom em uma área (exemplo, um estudante convidado pra dar aula/ensinar os coreanos em alguma coisa que você seja bem bom) geralmente numa pós-graduação, aí sim você consegue uma gama maior de amigos.

  10. ricardo

    eu vou fazer intercambio pra lá ^^ , mas tipo cada pais independente do que for vc nao vai so ficar nos sonhos vai fazer uma coisas normais , como muitas pessoas falaram nenhum pais e´perfeito todos os paises tem seu podres e coisas maravilhosas e que mais admiro é poder a pessoa ter um pacote cultural muito bom ^^ pretendo ir pra lá tbm ^^ lol

  11. Mariana

    Acho que todos os países têm seu lado positivo e negativo, né?!

    Muitas vezes, somos enganados pelos próprios dramas coreanos que mostram apenas o melhor da Coréia do Sul. Então, a gente imagina uma coisa, mas na realidade não é bem assim.

    A mesma coisa acontece com o Brasil: os gringos acham que moramos no meio do mato, pois só conhecem a Amazônia e acham que andamos pelados, pois só conhecem o Carnaval.

    Eu acho que a Viviane foi realista e deixou bem claro os aspectos positivos de um país desenvolvido também, como a parte do transporte público e a de separação do lixo.

    Mudando um pouco de assunto: uma amiga da minha irmã foi para a Alemanha e ninguém conversava com ela também, passavam a conversar a partir do momento em que ela começou a trabalhar. Daí os alemães viram como ela era “diferente” do conceito que eles tinham do povo brasileiro que eu citei em cima.

    Espero que com o estudo e o trabalho sério que a Viviane fez na Coréia durante esse ano possa mostrar a todos de lá o quanto o povo daqui também dá valor ao trabalho e ao estudo e se ela está lá, com certeza foi porque ela fez por merecer.

    Parabéns, Viviane! Espero que você tenha um bom retorno e que você tenha tudo do bom e do melhor no futuro!

    E, Brenda, parabéns especialmente pela última frase, é linda!

    Beijos

  12. Clara

    Cara a menina ta la a mais de um ano e ta prestes a voltar,vcs querem que ela dê a entrevista gritando,soltando foguetes,dizendo -pega bando de invejosos,eu to na coreia-, ela deixou bem claro q nunca foi muito de querer viajar no começo da entrevista, e msm ela gostando de kpop,coreia e tudo qndo se chega la é uma coisa totalmente diferente, ela foi estudar pra la, n gostou da comida,nao fez amigos,a temperatura incomoda,ta sozinha e senti saudades de casa,vcs deveriam ter mais respeito e deixar o requalque de lado. Me fala qm é o doido que ia aguentar viver como ela ta vivendo la?

  13. Lucas

    Cara, vocês são invejosos demais pelo amor. A Coreia não é as mil maravilhas como vocês pensam, a menina ganhou oportunidade de ir pra estudar e não pra ficar correndo atrás de bias pra lá e pra cá. Ela aproveitou e tenho certeza que ela gostou da chance de poder conhecer as coisas na Coreia. Mas fora isso, vocês são burros em pensar que tudo lá é maravilhoso e lindo, porque não é nem um pouco, vocês precisam pesquisar mais sobre como é a vida por lá.

  14. Bea

    Nossa, adorei a entrevista! Gostei bastante da postura da Viviane: sem deslumbramentos ou críticas excessivas, simplesmente apresentou como é morar em outro país com uma cultura diferente da nossa, principalmente quando se trata das amizades; é de se esperar o estranhamento por parte dos coreanos nativos com estrangeiros.
    Também apreciei o rumo que a entrevista tomou: o fato de saber como é viver na Coreia, e não de viver no mesmo país que os nossos k-idols.
    Bem, fica aí minha opinião :)
    Beijos!

  15. Kim

    cara esse Glau e uma pessoa sem cultura sem imformação suficiente sobre a Coreia!! meu serio vão cuidar do país de vcs antes de falar alguma bobagem sobre a Coreia!!!

  16. Kim

    eu sou brasileiro descendente de Coreanos ~ e ja´fui pra la milhares de vezes…e na minha opinião e o melhor país do mundo…..o povo e o mais educado que ja conheci na minha vida…muito gente boa… respeitam todo mundo..certo que eles tem um certo receio sobre estrangeiros..pq atualmente la na Coreia,os estrangeiros estão cometendo muitos crimes contra o povo coreanao..é claro que isso da´uma má impressão dos estrangeiros~mas não estou generalizando!!~a Coreia e super desenvolvida um dos pai´s mais desenvlvidos do mundo,salario altissimo,cultura milenar,pra quem não sabe a Coreia tem uma historia de 5.0000 mil anos^^ ~contem a Internet mais rapida do mundo e com maior qualidade,aeroportos super estruturados…o Aeroporto de Incheon foi eleito 8 vezes como o melhor do mundo^^~ a Coreia sem duvidas e um país incrivel.

  17. Kim

    eu tambem achei que ela não estava muito entusiasmada de estar na Coreia…mas naõ tenho nada contra,se ela talvez não esta se sentindo feliz de está lá e bom que ela volte para seu país!!~não apenas na Coreia~~em qualquer país quando vc chega ate se adaptar e um pouco complicado…mas acredito eu que em 2 a 3 meses vc ja pega o geito se adapta rapidamente^^.gente eu recomendo vcs Brasileiros a visitar a Coreia Do Sul,é incrivel ha muitos lugares interresantes e legais de conhecer ~eu adoro visitar os museus,templos,Noreban(karaoke)shoopings,restaurantes a comida Coreana e maravilhosa.~~~e alem do mais e o país do Kpop…nenhum pai´s do mundo e mil maravilhas…mas eu tenho certeza que vcs vão amar conhecer a Coreia do Sul ^_^

  18. Manuela Dias

    Moderadores do KPOP Now se trocando com leitores? Que nível nós chegamos.
    Desculpe parece preconceituosa, mas numa parte da entrevista ela disse que não conseguiu ter amigos, mas pela foto dela, ela não é exatamente o perfil de estrangeiros que coreanos costumam a querer ser “amiguinhos”. Vocês podem até falar que inveja e iniciar o mesmo blá blá comigo, mas eu acho que a falta de amigos foi mais pela aparência. Ok, frisando também que eu não exemplo de beleza, mas é isso ai.

  19. MimiB

    Ahn,gostei da entrevista…
    Tipo…Não é de hoje que sabemos que viver na Coréia Do Sul,não é TODO AQUELE SONHO do qual brincamos que é.E assim,achei que ela foi super verdadeira e tal.Pelo menos,ela falou a verdade,de como ela se sente e de como lá é.Não ficou de mimimi como muitas adolescentes ficariam se estivessem lá,pelo o quê ela falou,ela não parece ser essas fãs surtantes que saem se rasgando quando vê um k-idol,e isso é bom.
    Para quem achou que ela estava animada,o quê esperavam?Que ela falasse que almoço todo dia com um k-idol diferente?Ou que ela já dormiu na casa do seu bias preferido?Na boa,vamos ser realistas.
    Afinal,é como uma das pessoas já comentou aqui… Ela não estava falando com aquela “Hiper Miigs. Ahn! Eu preciso contar TU-DO pra minha Migs , Awwn *u*” . Não,gente…É uma entrevista,sabe…

  20. Claudinete da Silva

    Gostei bastante da entrevista a qual achei por acaso, :D
    É verdade que me apaixonei pela Coreia por causa dos atores mas sei que ver gente famosa lá deve ser mais difícil que encontrar um ator correndo no calçadão de Copacabana.
    Gostaria de ir pra lá não pela expectativa de encontrar um Bias, Oppas, ou nada do gênero, mas gostaria sim .de passear por Gangnam, jeju, e outros lugares que me atrairam nos doramas.
    Quanto à Viviane, parabéns à ela por correr atrás de seus sonhos e não deixar as dificuldades a desanimarem, no meu tempo não tive nenhum apoio pra tentar realizar algum sonho e me sentia tão perdida…
    Hoje tento incentivar meus filhos a realizar seus sonhos apesar da dificuldade financeira, se tivesse ouvido falar de programas como esse alguns anos atrás com certeza um dos meus filhos estaria no japão,
    Não entendo a discussão das pessoas acima , afinal a moça conseguiu por méritos próprios então é lógico que mereceu estar lá…. bjs pra todos

  21. Claire

    Gostei bastante da entrevista,mostro lados realistas,lados positivos,lados pessoais dela,nada muito exagero,a nossa opiniao fica bem mais formada e mais critica como vivenciamos alem do que mostra nos doramas,etc…

  22. Bia

    Só vejo comentários de gente que parece que só é fã de kpop e dorama mas nunca sequer pesquisou sobre a Korea.
    Tudo o que ela falou eu já sabia. A única coisa é que ela parece que foi achando que ia pro paraíso.
    Não entendi “Se prepare pra comer comida ruim”. É a mesma coisa que eu falar pra se prepararem pra comer comida boa só porq eu gosto. Se ela tem problema com comida isso aí não é problema meu.
    Fazer amizade com coreano não é fácil pra quem não frequenta os lugares certos. Tentar fazer amizade com coreano pela internet, ou em shows de kpop e etc pode ser muito mais fácil. Também não é fácil fazer amizade com um brasileiro que você não sabe sobre o que falar.
    A menina não gosta da comida, é estrangeira, não sabe falar muito bem a língua, aparentemente não aproveita muito da viagem e ainda acha que vai fazer amizade?
    Se ela vai viajar de

  23. Bia

    Só vejo comentários de gente que parece que só é fã de kpop e dorama mas nunca sequer pesquisou sobre a Korea.
    Ela tinha que ter pesquisado muito sobre a Korea antes de ir.
    Tudo o que ela falou eu já sabia. A única coisa é que ela parece que foi achando que ia pro paraíso.
    Só dela estar em um país de cultura diferente…
    Os coreanos são abertos pra quem está aberto. A pessoa parece que se fechou totalmente pra ter novas experiências.
    Foi pensando que ia mergulhar no mundo do kpop.
    Não entendi “Se prepare pra comer comida ruim”. É a mesma coisa que eu falar pra se prepararem pra comer comida boa só porq eu gosto. Se ela tem problema com comida isso aí não é problema meu.
    Fazer amizade com coreano não é fácil pra quem não frequenta os lugares certos. Tentar fazer amizade com coreano pela internet, ou em shows de kpop e etc pode ser muito mais fácil. Também não é fácil fazer amizade com um brasileiro que você não sabe sobre o que falar.
    A menina não gosta da comida, é estrangeira, não sabe falar muito bem a língua, aparentemente não aproveita muito da viagem e ainda acha que vai fazer amizade?
    Se ela vai viajar dependendo dos coreanos pra fazerem da viajem dela uma coisa boa. A errada é ela.

  24. Sandro

    Apenas percebi comentários de pessoas que apenas gostam da coreia por causa do k-pop acredite pessoal coreia não é tão fantástica como vocês imaginam, ele não tem obrigação de incetivar niquem.
    E ela está certa, não precisa iludir as pessoas que querem ir, para já saberem que não é perfeito.

Poste o seu comentário