[Entrevista] DJ Epitone em entrevista exclusiva para o KpopNow!

Para quem ainda não o conhece, Epitone é um produtor musical, compositor e DJ, descendente de coreanos, nascido em Nova Jersey, USA. Epitone começou sua carreira musical aos 8 anos (1995), quando tiveram início as suas aulas particulares de piano. As aulas se estenderam pelos próximos 10 anos de sua vida e lhe deram uma boa base musical, que seria muito importante mais adiante. Durante essa época, Epitone começou a brincar com pick-ups (pick-up, é o termo comummente usado no Brasil para designar turntables), mixers e os vinis antigos de hip-hop que o seu pai lhe deu. Foi então que ele começou a aprender como mixar e scratch (literalmente arranhar, termo usado para definir a técnica usada para produzir sons distintos movendo no vinil para frente e para trás com a mão) vinis. Em seguida, ele já fazia pequenas apresentações em escolas. Envolvido com a produção de alguns dos seus artistas de hip hop favoritos, ele começou a criar suas próprias músicas em 2005.

After School – Flashback [Epitone Remix]

Imagem de Amostra do You Tube

Enquanto continuava a melhorar suas habilidades artísticas e técnicas, Epitone se alistou no exércio dos EUA e começou a viajar pelo mundo. Entrar em contato com diversas culturas adicionou tempero a sua criatividade e tornou sua mente mais aberta para gêneros musicais mais alternativos. Em 2010, Epitone foi dispensado do exército com honras e começou a se dedicar a música em tempo integral. Primeiramente ele se inscreveu no Instituto de Pesquisa de Áudio de Nova Iorque, para melhor entender os aspectos técnicos e teóricos dos sons. Coincidentemente, Epitone começou a remixar K-pop durante esta época. O que começou como um singelo canal no Youtube, cresceu para mais de 10 mil inscritos espalhados pelo mundo. O crescente número de fãs e ouvintes foi o combustível para que ele viesse a produzir mais músicas. O estilo musical de Epitone mudou do hip hop para EDM (Electronic Dance Music). Unindo esses elementos vindos de suas raízes clássicas e do hip hop, Epitone criou seu estilo próprio de mixagem.

O trabalho de Epitone pode ser acompanhado em seu canal no Youtube, Sound Cloud, Facebook e Twitter.

De onde veio o nome “Epitone”?

Epitone é uma combinação das palavras “epitome”, em português epítome (o resumo de uma obra) e “tone”, em português tom (grau de elevação ou de abaixamento do som produzido por um instrumento musical ou voz humana.). Fazendo um apanhado, Epitone significa “a epítome do som”.

Eu fiquei sabendo que você esta cursando a Universidade de Engenharia de Som em Nova Iorque, conte-nos à respeito.

A Universidade é ótima, ela conta com diversos professores renomados. A escola tem me ensinado sobre todos os aspectos dos sons, não apenas música. Eu vou me formar em novembro deste ano e então, vou me mudar para Los Angeles para continuar meus estudos no campo de engenharia de áudio.

Qual o seu artista K-Pop favorito?

Meu artista favorito dentro no K-Pop é  Clazziquai. Eu sou apaixonado por música experimental e eles combinam electronic, acid jazz e house muito bem. Por outro lado, eu gosto de hip hop coreano também. Meu artista favorido neste estilo é o Verbal Jintz, esse cara é um gênio!

Clazziquai – Bossa Nova

Imagem de Amostra do You Tube
E a sua música favorita, ainda dentro do K-pop?

No momento, minha música favorita é Day by Day, do T-ara. Mesmo a melodia me lembrando muito Criminal da Britney Spears. Eu gostei muito da qualidade de produção dessa música. Além do mais, T-ara tem a Eunjung e é impossível nao ama-la. Haha!

Dentre o seu trabalho, você conseguiria escolher seus melhores remixes?

Eu diria que meu remix favorito é Magic do One Way. Eu mandei a música pra eles e eles gostaram. Eles me deram algumas dicas de produção e tudo mais. Ainda é um remix memorável pra mim.

[Epitone Remix] One Way – Magic 클럽 리믹스

Imagem de Amostra do You Tube
Que artistas você apontaria como referência pra o seu trabalho?

Esta é uma pergunta bem difícil. Eu respeito muitos produtores por aí, mas no momento eu estou escutanto Diplo, Major Lazer, Chuckie, The Cataracs e Benny Blanco’s. Eles me influenciaram bastante aos longo dos anos.

Você sabia que, ainda que palidamente, a onda hallyu chegou ao Brasil?

Sim, na verdade eu tenho um fluxo crescente de brasileiros ultimamente. Eu acho fantástico como o K-pop é aceito universalmente, independente de raça ou país. Um amor, uma nação!

Qual a sua opinião sobre a popularização da cultura coreana através da música e dos dramas?

Como coreano, eu gosto dos doramas e da música. Alguns deles são bem clichê, mas eu tenho uma mente aberta e eu apoio a popularização da minha cultura. A cultura coreana é bem particular e bizarra. Eu acho que as pessoas deviam experiencia-la ela pelo menos uma vez na vida.

Você acha que a tendência é que companias como a SM e a JYP façam o K-pop perder o seu estilo próprio para alcançar o mercado internacional?

Pra mim, o K-Pop vai ser sempre o K-Pop. Existem grandes nomes da música nos EUA que agora estão prestando atenção no que se passa na Coréia e alguns deles estão trabalhando com artistas coreanos. Em termos de estilo, eu não acho que o K-pop tenha um estilo marcante… ainda. Acredito que o K-pop ainda não tenha atingido seu climax, mas quando ele chegar, todos estarão voltados para ele.

SNSD – The Boys [Epitone Remix]

Imagem de Amostra do You Tube
Eu devo confessar que estou com uma certa inveja. Você recebeu uma camiseta autografada pela Seohyun do SNSD. Como foi isso?

Sim, morra de inveja! Eu tenho uma camiseta autografada pela Seohyun e isso é irado! Muhahahaha!

Você tem alguma mensagem para os seus ouvintes brasileiros?

Do fundo do meu coração, muito obrigado por me acompanharem e apoiarem a minha música! Eu gostaria de mostrar o quanto eu amo a apreciação que vocês mostram de alguma outra forma, mas continuar lançar remixes deve cumprir essa tarefa por enquanto.

Por enquanto, isso é tudo pessoal. Para mais entrevistas, notícias e conteúdo exclusivo, continuem ligados no KpopNow.

There are 10 comments

  1. Dyego

    Muito boa a entrevista! Parabéns ao site, excelente conteúdo. Conhecia o trabalho do Epitone esporadicamente, mas foi uma surpresa ver que vocês fizeram uma entrevista com ele… Realmente, estão de parabéns. Ah, inveja básica dele também… ter aquela camisa autografada logo pela Seohyun… (:

Poste o seu comentário