[Entrevista] DJ Drokas

Alguns dos leitores talvez já estejam familiarizados com o trabalho do DJ Drokas, que alcançou notoriedade dentre os fãs de Kpop com seu mashups. Drokas, nascido Pedro Miguel Pires Neto em julho de 1990 em Lisboa, Portugal.

Além da paixão pela música, Drokas também tem vocação ator. Tendo feito aparições em programas de televisão populares em Portugal e alguns comerciais de televisão, incluindo a campanha da Hyundai para copa de 2010.

Você pode conferir o trabalho do DJ no Youtube, Drokasmashup ou pela sua página no Facebook.

Como você conheceu a música coreana?

Foi através da estreia da cantora BoA nos Estados Unidos. Gostei bastante do álbum e procurei por outras músicas dela no Youtube, dessa forma acabei encontrando músicas como Lollipop (2NE1 e BIGBANG), Gee (Girls’ Generation) e Ah! (After School) nos vídeos relacionados.

O que te levou a fazer Mashups com Kpop? (Mashup ou bootleg é uma música ou composição criada à partir da fusão de duas músicas gravadas previamente)

Em março de 2008, eu fiz o meu primeiro mashup com duas canções da Britney Spears (Gimme More e Toxic), nessa época eu nem sequer sabia o que era isso. Como recebi um retorno positivo, continuei a misturar músicas. Assim que descobri o Kpop, gostei de certos instrumentais e comecei a usá-los em mashups até que fiquei viciado no estilo. Também não é muito difícil, né?! (risos)

Imagem de Amostra do You Tube

Porque decidiu usar Drokas como nome artístico?

Como já disse, à medida que fui recebendo mais notoriedade no YouTube, eu decidi usar um nome provisório para ser mais facilmente identificado. Drokas é a abreviação de Pedrocas, um apelido muito comum para Pedro aqui em Portugal. Eu sei que é meio fuleiro, mas o tempo foi passando e ficou cada vez mais díficil mudar, então eu acabei deixando assim mesmo.

Quais são seus artistas favoritos (no Kpop)?

2NE1! Basta ver pelo meu megamix delas, certo? =P Eu ouço de tudo um pouco para me inspirar para as minhas mashups, mas pertenço a apenas um fandom, os Blackjacks!

Você é um cara mais SM (conservador) ou YG (mais ousado)?

YG, sem dúvida alguma! Eu não tenho nada contra, mas não sou um grande fã da SM Entertainment no geral. É claro que eles também fazem música viciante, mas não caem bem no meu gosto, não sei explicar direito. Não quer dizer, no entanto, que sejam menos talentosos que os artistas da YG.

Dentro do seu trabalho, você conseguiria escolher seus melhores remixes?

Normalmente, os que mais gosto tem menos visualizações e vice-versa! (risos) Mas se eu fosse escolher, seria o megamix do 2NE1, Blackjack Pride. Tentei usar todas as canções delas até ao momento, eu dei atenção à letra de cada música pois eu queria que fizesse sentido e até mesmo ter uma história por trás. Passado pouco mais de 8 meses, atingi 1 milhão de visitas no Youtube e fiquei bastante orgulhoso. É como se fosse o meu bebê! (risos)

Imagem de Amostra do You Tube

O que você acha que a ascenção meteórica do rapper PSY a fama e o impacto que isso teve no Brasil em relação a visibilidade do Kpop?

É uma porta de entrada para o Kpop, pois pode fazer com que mais gente se interesse por ele, mas por outro lado, pode criar uma imagem ruim do estilo musical, pois nem toda a música na Coréia do Sul é assim e muito pouca gente sabe o significado por trás da letra. Infelizmente, muitos o vêem como ” um Chinês gordinho que dança que nem maluco”. Mas ele já atingiu um sucesso estrondoso que ninguém pode tirar, vai passar assim como tudo, mas gostei de ouvir Kpop em rádios, programas de TV e até seriados pela primeira vez (e na própria língua), quem sabe estão não seja apenas um ponto de partida?

Imagem de Amostra do You Tube

Você tem alguma mensagem para os leitores do KpopNow?

Só tenho a dizer que nunca deixem de ouvir e viver o Kpop (sim, eu vejo o Kpop como um estilo de vida). Virão sempre coisas e outras nem tão boas, mas o importante é estarmos lá a apoiarmos os artistas! E é claro, continuem a visitar o KpopNow para ficarem sempre a par de todas as novidades e do conteúdo exclusivo! É ótimo para quem não entende bem inglês. Ah, e como não haveria de deixar de ser, sejam felizes! (risos)

As repostas foram ligeiramente adaptadas para o português brasileiro. Espero que tenham gostado da entrevista e do trabalho do DJ Drokas. Fiquem ligados para mais entrevistas, colunas, reviews e muito mais.

There are 7 comments

Deixe uma resposta para Messala Cancelar