[Opinião] A “nova” Korean Wave

Eu volteeeeiii !!! Depois de dois milhões de anos, eu voltei!

Nem acredito que tô escrevendo um post novo pro kpop NOW!, é muita emoção Brasil, ai meu coraçãum!

O motivo do meu sumiço é uma longa história, o mais importante é que eu voltei…ou nem tão importante assim…talvez ninguém se importe…acho que só a minha mãe se importa comigo na realidade…só que não! rsrs

Que frio!!! Aqui em Goiás tá muito frio, bem, pelo menos na minha cidade tá assim!

Tá tão frio aqui, que eu tô me sentindo um pinguim, minha casa tá tão gelada, mas tão gelada, que parece até que eu moro num iglu! kkk

Bem, dessa vez eu vim aqui falar de um assunto sério! Na verdade nem tanto!

Então já vai pegando um baldinho de pipoca com cobertura de leite ninho e bora pro post!

Quem aqui ainda não ouviu falar sobre a “Korean Wave” ou “Onda Hallyu” dá três pulinhos e dá uma rodadinha! rsrs

Acho que se você veio até aqui é porque já conhece né?! Mas para aqueles que não sabem ou não entendem bem o que é, vai aqui uma breve explicação!

“A Onda Coreana é um neologismo referente a popularização da cultura sul-coreana a partir dos anos 1990. O termo foi originado pelos jornalistas de Pequim, que se surpreenderam com a crescente popularidade da cultura sul-coreana na China. Este fenômeno foi referido mais tarde como “Hánliú” (韓流), que significa “fluxo da Coreia”. Ele foi impulsionado pela exportação de dramas coreanos, como Autumn Fairy Tale e Winter Sonata, além de músicas e filmes.”

Wikipédia – Onda Coreana

Então, basicamente, graças à onda Hallyu nós temos acesso a uma infinidade de músicas, grupos idols, dramas e filmes incríveis vindos da Coreia do Sul. E tudo isso se deve ao fato de que desde o início dos anos 2000 o mundo vem acompanhando de perto o crescimento da cultura moderna coreana, assim como a do Japão também, mas musicalmente falando, coreana.

Não existem grupos idols somente na Coreia do Sul se é isso que você pensa! Grupos idols são comuns desde os anos 60! Acontece que na Ásia, especialmente na Coreia e no Japão, dos anos 90 pra cá, isso se tornou uma febre, num bom sentido claro! Mais ou menos a partir de 2007, ou antes um pouquinho talvez, o k-pop se tornou uma obra prima incontestável e essa obra prima “circulou” o mundo inteirinho, ou quase!

Mas assim como nem todo coreano é um k-idol, nem toda música coreana é k-pop! E é aí que eu quero chegar!

De alguns anos pra cá, a música coreana “normal” vem mudando e se tornando cada vez mais diferente. No ocidente o R&B vem aos poucos sendo transformado e isso se deve ao fato de que a música em geral vem sendo transformada. Isso pode muito bem ser percebido comparando as músicas de uns cinco anos atrás com as de agora. Mudanças acontecem, algumas pra bem, outra pra mal! Acredito que essa transformação vem sendo feita de forma sutil e natural em alguns gêneros musicais e em outros de forma grosseira e forçada.

O que eu acho mais interessante nessa transformação da música em geral, especificamente no R&B, é que os coreanos absorvem/absorveram características do ocidente (E.U.A, U.K e etc) e o ocidente vem absorvendo aos poucos características coreanas também. Claro que, existem subgêneros de R&B, sendo assim, não são muitos os cantores que fazem isso, mas as grandes mudanças na música sempre começaram a partir de um nicho específico, talvez no futuro esse tipo de som acabe se tornando comum no mundo todo, quem sabe?!

O que eu quero dizer é que, basicamente, há uma troca cultural e musical acontecendo no mundo todo e a todo momento, falando de R&B e Hip Hop especificamente, os coreanos vem se destacando bastante, tanto que o R&B coreano já é um gênero musical admirado no mundo todo, principalmente por mim! hehe

Bem, eu estudo musica, e os asiáticos costumam usar escalas harmônicas diferentes das que os ocidentais costumam usar, e é por isso que a música erudita asiática soa “tão” diferente da ocidental, não se trata só de estilos musicais diferentes, mas também da forma como a música é feita lá. Claro que nem toda música asiática é composta por essas escalas diferentes! Vou dar um exemplo bem nada a ver com o tema só pra ajudar a entender!

A música erudita ocidental costuma ser bastante estudada em todo o mundo, mas em geral, ela não tem uma diferença tão estrondosa de estilo se comparar com as músicas antigas dos séculos anteriores.

Esse é o Franz Liszt, um dos maiores pianistas da história e um dos meus favoritos! Seu estilo provavelmente foi uma das maiores inspirações para o próximo pianista.

Esse é o Yiruma, um dos maiores pianista da atualidade, da Coreia do Sul e do mundo! Você com certeza já ouviu uma música dele, nem que seja num shopping ou num elevador e sim, ele é o meu pianista favorito! Sou fanboy mesmo! kkk

Bem, uma música de cada lado do planeta não exatamente exemplifica o que eu quero dizer, mas se você comparar os dois pianistas e até mesmo usar como comparação Chopin e outros pianistas famosos, você vai entender o que eu quero dizer. As ost’s de dramas coreanos por exemplo, a maioria é feita usando essas escalas diferentes!

Nossa…eu poderia simplesmente ter usado o exemplo das ost’s de dramas coreanos, viajei muito agora…já escrevi, agora vai ficar assim! Rumm kkkk

O R&B coreano vem se destacando muito ultimamente e como eu já disse lá em cima, isso tem influenciado muitos cantores e compositores ocidentais. O Hip Hop coreano já é outra história, na minha opinião ele é incrível e acredito que não seja só na minha, mas acho que ele como inspiração…eu percebo mais influência ocidental nele que no R&B, então meio que é uma história bem parecida com a do kpop, todo mundo gosta, mas ninguém faz igual! Por quê? Porque, por mais que seja incrível e por mais que tenha músicas maravilhosas e originais, não é uma fonte de inspiração própriamente dita.

Essa onda de influência musical, se parar para analisar, pode muito bem ser uma espécie de nova onda Hallyu, pois ela não influencia só a música, mas também a moda, comportamento, estilos de dança e etc. Então sim, o Hip Hop e o R&B da Coreia do Sul podem sim ser uma nova onda Hallyu! Mesmo que não seja como a onda Hallyu propriamente dita, como os dramas, kpop e etc! É sim uma fonte de inspiração, admiração e faz um sucesso estrondoso no ocidente! Dean tá aí pra comprovar esse fato!

Sem mais delongas, esse post resume bem a minha opinião sobre esse fato! Eu sinceramente gostaria de fazer um texto enorme sobre isso, mas eu não sou nenhum especialista, muito menos fiz curso no Senai sobre isso! kkk

Vou deixar algumas músicas que eu gostaria que vocês ouvissem e que, de certa forma, mostra o que eu quis dizer através desse texto.

Eu gostaria de colocar um milhão de músicas e artistas aqui, mas infelizmente não dá!

Espero que tenham gostado do post! Por favor digam nos comentários o que acham sobre esse assunto, sobre o post e se tem algum artista coreano que vocês gostariam de recomendar!

Por favor não briguem nos comentários e até mais! kkk

There are 12 comments

  1. Chuu_Loona23

    Sou kpopper dese meus oito anos de idadw (sendo que eum tenho doze). Fangirl e sofredora de bts e loona ( Rap Monster opção, chuu unnie!!)

  2. caroles

    acho pontual falar dessa crescente do krnb e do khh. é perceptível as proporções que está tomando, e classificá-la como uma nova onda hallyu é mais que merecido, pois, se você comparar a evolução no perfil que quem consumia a música pop coreana aqui no ocidente, houve um amadurecimento do público, e gerou um interesse por um diferencial. entre o krnb e o khh, apesar de os dois andarem quase juntos, daria destaque ao primeiro por exercer o papel de trazer a audiência em questão para outras vertentes.

  3. Ana

    Gostei muito do post, confesso que por um tempo me tornei aficionada pelo K-pop, mas como sempre gostei de outros gêneros e também faço parte do público mais velho, passei a me sentir saturada e a me incomodar demais pela suas mudanças, o que para mim se tornou em uma perda de sua identidade para ser apenas uma cópia cuspida do apop. Felizmente, antes de sair quase vez do K-pop, abri meus horizontes e passei a conhecer outros gêneros dentro da música coreana e me apaixonei pelo hip hop, mas principalmente pelo R&B, a ponto de fazer pessoas que nunca ouviram nada em coreano a gostarem e se interessarem por artistas como Zion.T, Heize, Crush, Dean dentre outros, espero que a expansão desses gêneros menos teen e mais adulto, aconteça ainda mais forte nos próximos anos, pois os considero maravilhosos.

  4. Estou aqui para tretar

    A hallyu pode passar por qualquer transformação que não vou me importar, até porque é natural que tudo na vida se transforma seja ela bom pra uns ou para outros. Eu sinceramente não vejo problema se o r&b e o hip hip ganhar mais destaque até porque no pop americano já chegou a acontecer a mesma coisa.

    A única coisa que eu me incomodo no kpop atual é a maioria dos fãs ser extremamente grosseiros de imaturos. Sério, não pode fazer uma crítica construtiva que você já é tachado de hater, criancinha, poczinha de 12 anos e por aí vai. Eu conheço kpop desde o fim da primeira geração até agora é nunca vi tanto ódio e briga que nem vejo hoje.

    Eu acho isso bem triste, hoje existem vários grupos e todo mundo que quer debutar (por mais escroto que seja a personalidade do cantor ou empresa) merece uma chance na mídia. Vejo que hoje existe uma concentração muito gigante em alguns grupos fazendo com que ignore ou desmereça outros.

    Não tô falando que é errado, mas da mesma maneira que esporte não é só futebol, arte não é só pintura, Brasil não é só carnaval, etc. o kpop também não é só bts, Twice, wanna one, exp e por aí vai. Claro que cada um tem suas preferências, mas é legal dar um destaque para grupos diferentes também.

  5. 64-bit

    Essa onda r&b se torna muito visível nas b-sides de certos grupos. Red Velvet seria um ótimo exemplo!
    Eu curto muito essa pegada! Sempre gostei de r&b.
    Agora uma coisa que me satura é o excesso de sons de tropical house em quase toas as músicas do kpop mainstream! Parece que virou item obrigatório, isso não é legal.

    Eu sinceramente fico com grupos pequenos de kpop, uma vez que os grupos grandes se apegam em ritmos do pop americano… Eu fiquei no kpop justamente pra fugir das mesmice do pop americano. E o pior é que os fãs não apoiam essas músicas, vem com argumento de: “MÚSICA FLOP” “DORMI” “SEM GRAÇA”.

    É muito complicado lidar com o kpop aqui no ocidente, eu ainda vejo os coreanos como pessoas mais receptivas a outros hits sem ser aquela eletrônica americana com a voz totalmente saturada.

    1. Ana

      Essa onda de tropical house em quase todos os lançamentos é muito chata de fato, sinto pena do Winner que só conseguiu mais visibilidade fazendo música assim. E também os kpoppers não ajudam, sempre reclamam de canções que não são baladas ou agitadas demais, é como se todo artista tivesse a obrigação de lançar só farofa, para agradar esse povo que não vislumbra outra coisa, muito chato isso. Espero que esse tipo de coisa não aconteça no R&B coreano.

Poste o seu comentário